Arte Plural junta dois artistas em mostra

A arte é, por si, um elemento de contestação. Para alguns artistas, isso passa por todas as suas criações. Humberto Magno e Jairo Arcoverde enfrentaram o senso comum e ousaram. É o que se vê na exposição “Vidas paralelas, Olhares dissonantes”, na Arte Plural, aberta ao público de 28 de agosto a 5 de outubro.

Arte Plural faz resgate de artistas

Com curadoria de Raul Córdula, a mostra apresenta trabalhos que representam um resgate de artistas que verdadeiramente contestaram o que era considerado o olhar da elite da arte no Recife nos últimos anos. “Humberto Magno e Jairo Arcoverde, ao lado de tantos outros, desobedeceram a este status quo, mostrando que nem toda arte reflete o pensamento de uma elite”, diz Córdula.

Mostra na Arte Plural faz resgate
Mostra tem curadoria de Raul Córdula – Foto: Divulgação

Olhar provocador

Esse movimento contestador está por toda parte na exposição. As obras que Humberto leva à Arte Plural, guaches sobre papel, são como uma viagem na sua trajetória, com reflexões sobre a figura, ensaios sobre paisagens e a presença indefectível de seus “quadradinhos coloridos”, que fizeram parte de seus trabalhos por muitos anos.O olhar provocador está também nos trabalhos de Jairo, pinturas em tela, em papelão, com cores vibrantes e dimensões que intrigam.  Um conjunto de pinturas maiores feitas com espátulas, abusando de um geometrismo simbólico e totalmente atual. 

Tela de Humberto na Arte Plural
Exposição faz viagem na trajetória dos artistas – Foto: Divulgação

Universo da arte

A união dos dois artistas, ressalta Raul Córdula, manifesta a multidisciplinaridade do universo da arte deles, autores de vasta obra e de intensa vivência com a linguagem pictórica e provocações metafóricas. “Eles abriram as portas da linguagem para a apresentação de possibilidades imensas que visavam o futuro da arte. São mestres no sentido mais zen da palavra, isto é, mestres que nunca se consideraram assim”, completa.

Arte Plural é espaço múltiplo de artes
Mostra conta com pinturas em tela e em papelão – Foto: Divulgação

Comprometida em levar cultura ao público, a Arte Plural Galeria é um espaço múltiplo. Instalada na Rua da Moeda, bairro do Recife Antigo, desde 2005, já realizou mais de 100 exposições e é reconhecida por incentivar o cenário cultural de Pernambuco, e a arte em todas as suas formas, contribuindo para a formação de um polo de produção, discussão, debates e encontros em torno do amplo mundo das artes. Que tal ir conferir?

Gostou do nosso conteúdo? Quer sugerir alguma pauta? Deixa o teu comentário!

Fotomontagem

A galeria Kongan Amaro,  que irá expor os trabalhos de Fotomontagem de Fabiano Rodrigues e Telas inéditas de Felipe Goés, está situada na maior cidade do país, São Paulo, tendo como ponto marcante a sua diversidade. O portfólio da galeria é composto por artistas conhecidos internacionalmente, dando mais prestígio ao local. Os artistas citados, que farão parte das exposições do segundo semestre de 2019, contam com a curadoria de Ricardo Resende e Ana Carolina Ralston.

O que é fotomontagem: Fabiano Rodrigues 

Fabiano Rodrigues resolveu, através de muito estudo, não só expor o que é fotomontagem, mas também faz um convite reflexivo ao público. Ele resgatou um acervo de 400 fotos diversas, fazendo uma seleção entre imagens de família, eventos sociais e retratos comuns. A coleção fotográfica retrata momentos passados, tendo o material resgatado cerca de 70 anos de vida. É um super convite para uma viagem no tempo. 


“A partir de 400 negativos, Rodrigues desdobra-se em experiências sem abrir mão dos erros. Pelo contrário, põe-se a explorá-los, trazendo à luz uma outra realidade, mais plástica”, reflete Ricardo Resende, curador da exposição

O que é Fotomontagem
Fabiano Rodrigues, fotomontagem com negativos fotográficos antigos, 2019 – Foto: Divulgação.

Sobre o artista

Fabiano Rodrigues nasceu em Santos, litoral paulista, e hoje vive em São Paulo. Transitando entre a colagem, o vídeo e a performance, seu trabalho já foi apresentado em importantes espaços, como o Museu de Arte do Rio de Janeiro, Museu de arte de São Paulo, Estação Pinacoteca e até no  Zacheta National Gallery or Art, na Polônia.

Felipe Goés apresenta telas inéditas abrindo as portas de um mundo em Cataclismo

Pertencente a um universo onírico e caótico, Felipe Goés apresenta uma galeria de tela inéditas onde ele consegue retratar de uma forma única, o mundo em Cataclismo. Ele conta que a inspiração vem de um lugar interno, onde o trabalho começa sem esboço e limitações de partida, tendo a tela em branco, os pincéis e as memórias como as principais ferramentas de inspiração. 


“Há quase um ano tenho migrado meu trabalho para esse lugar imaginário, em um processo constante de renovação que vai das formas à paleta, passando pelas dimensões das obras, que tomam cada vez mais corpo”, explica Góes.

Felipe Goés o mundo em cataclismo
Pintura 335, de Felipe Góes, 2019 – Foto: Divulgação.

Sobre o artista

Felipe Goés, é formado em arquitetura e urbanismo, e tem como ponto principal na elaboração do seu trabalho, a discussão da produção de imagens na contemporaneidade. Já teve seu trabalho exposto em diversos lugares, como  o InstitutoMoreira Salles (Poços de Caldas, 2017) e também Phoenix Institute of Contemporary Art (Arizona, EUA, 2014). Goés também participou de residências artísticas em Phoenix Institute of Contemporary Art (Arizona, EUA, 2014) e Instituto Sacatar (Itaparica, BA, 2012).

Informações gerais

Cataclismo, individual de Felipe Góes
Local: Galeria Kogan Amaro
Curadoria: Ana Carolina Ralston
Visitação: até 6 de setembro
Horário: segunda a sexta, das 11h às 19h, e sábado, das 11h às 15h
Endereço: Alameda Franca, 1054 – Jardim Paulista, São Paulo, SP
Informações: +55 11 3045-0944/0755 | [email protected]

A verdade está em tudo, mesmo no erro, individual de Fabiano Rodrigues
Local: Galeria Kogan Amaro
Curadoria: Ricardo Resende
Endereço: Alameda Franca, 1054 – Jardim Paulista, São Paulo, SP
Visitação: até 6 de setembro
Horário: segunda a sexta, das 11h às 19h, e sábado, das 11h às 15h
Informações: (11) 3045-0944/0755 | [email protected]

A galeria Kogan Amaro esta sob a gestão do pianista Ksenia Kogan Amaro e do empresário Marcos Amaro e está sempre trazendo luz a arte contemporânea. Vale a pena uma visita.

Gostou do nosso conteúdo? Quer sugerir alguma pauta? Deixa o teu comentário!

BOOMSPDESIGN : Porquinho azul que representa o evento este ano

O Fórum Internacional de Arquitetura, Design e Arte é o maior festival de design urbano da América Latina. O evento BOOMSPDESIGN irá unir talentos do segmento e nomes já consagrados e que deram início na sua trajetória dentro do evento. Este ano acontece a 12ª edição, com nomes de peso que chancelam a importância do fórum no calendário de design no país.  O evento será realizado entre os dias 19 e 21 de agosto, no Lounge Bienal. É, sem dúvida, um dos mais esperados do Design Weekend, a Semana de Design de São Paulo

Expertise

Beto Cocenza, idealizador do BOOMSPDESIGN, com sua expertise, traz entre os destaques Harry Allen como Designer do Ano. Harry Allen trará um projeto exclusivo para a edição de 2019. O designer vai exibir a instalação Vagalume, uma homenagem de Allen à fauna brasileira e uma conexão com as famosas fábulas das fazendas norte americanas. Serão centenas de vaga-lumes executados em impressão 3D, em parceria com a Design in Fill, que usou a anatomia de um vaga-lume real, encontrado na fazenda de Harry Allen nos Estados Unidos.

Instalação no BOOMSPDESIGN
BOOMSPDESIGN é o maior festival de design urbano da América Latina – Foto: Divulgação

Instalações

O fórum terá um espaço conceitual criado pelo arquiteto dinamarquês Adam Kurdahl e sua equipe da SPOL Architects, escritório com base em São Paulo e Oslo, na Noruega. A Muse Wallpapers vai trabalhar uma releitura do logo da marca – um cubo – trazendo a forma geométrica revestida com papéis de parede da nova coleção, estampada com padrões geométricos e texturas. O pano de fundo do espaço é decorado pela cortina da Amorim Persianas, Cortinas e Toldos, de lanternas japonesas de papel que seguem o mesmo padrão de leque do tecido e do brinde que a empresa vai oferecer aos visitantes. A Tidelli participa do evento com a chaise Amado, complemento da linha Amado assinada por Alfio Lisi. inspirada no cotidiano baiano marcada pelo estilo modernista dos anos 1960. 

Instalação em São Paulo
Nomes de peso chancelam importância do fórum – Foto: Divulgação

Inscrição para o BOOMSPDESIGN

Data e hora:
segunda, 19/08/2019, 12h 
quarta, 21/08/2019, 20h 
Horário Padrão de Brasília Horário Brasil (São Paulo)

Localização
Lounge BienalAvenida Pedro Álvares Cabral s/n
Parque Ibirapuera

O BOOMSPDESIGN contará com também com boas palestras. Nomes consagrados do segmento da arquitetura e design vão marcar presença. Para esta edição, Crisa Santos e Herbert Holdefer já estão confirmados. Aproveite e bom evento!

Gostou do nosso conteúdo? Quer sugerir alguma pauta? Deixa o teu comentário!

O que é Cobogó

Ele nasceu no Recife, com o objetivo de aproveitar bem os espaços e dividir ambientes. Os charmosos blocos vazados foram inspirados em elementos da arquitetura árabe, o muxarabi, que são treliças de madeira instalada nas sacadas e janelas das casas. O clima intenso da capital pernambucana foi o ponto de partida para Amadeu Oliveira Coimbra, o alemão Ernst August Boeckmann e o pernambucano Antônio de Góes. Eles projetaram um elemento que pudesse aproveitar a natureza para trazer frescor e luz para dentro de casa. Assim, em 1929, os três patentearam o cobogó que leva a inicial do sobrenome de cada um.

Só podemos encontrar Cobogó de concreto?

No projeto inicial eles foram produzidos em concreto, amenizando as condições climáticas, criando paredes sem vedar a entrada de ar nos ambientes. Rapidamente a peça se popularizou. Nos anos de 1940 e 1950, começou a ocupar a área interna das casas, servindo como divisória e aparador. Hoje é marcante na arquitetura modernista. As técnicas foram sendo aprimoradas e atualmente o conceito de “O que é o cobogó”, modificou e pode ser encontrado em diversos materiais, como o mármore, vidro, cerâmica ou madeira. Também se tornou sinônimo de design e sofisticação. Os produtos são fabricados em um sistema que mistura uma produção industrializada com o cuidado manual.

Fachada de uma casa com vidro e cobogó
Funcional, o cobogó imprime charme ao projeto – Foto: Divulgação

Veja o que é o Cobogó nos dias atuais

Os elementos vazados, além de separarem ambientes de maneira elegante, também oferecem outras vantagens como fácil aplicação e manutenção; sensação de profundidade; incríveis efeitos visuais ao mesclar a iluminação natural e artificial dos espaços; design moderno com base nas novas tecnologias, sem perder a memória afetiva, característica essencial das peças. Veja aqui alguns modelos para inserir o cobogó no seu projeto.

O que é cobogó: Sala com o uso de cobogó cinza
Ambiente mais iluminado e ventilado com uso de cobogó – Foto: Divulgação

Angolo: Produto com estilo contemporâneo, características industriais e minimalistas. Seu acabamento de concreto, em ambos os lados, forma uma composição elegante. Os elementos vazados iluminam o ambiente e ainda permitem múltiplas paginações. Disponível na cor concreto, é recomendado para áreas internas e externas – cobertas ou descobertas. Medidas: (40cm x 40cm).

O que é cobogó: Cobogó divide a sala do quarto
Cobogó imprime mais personalidade ao espaço – Foto: Divulgação

Quadri: Possui design industrial e aposta em seus elementos vazados retangulares para expressar contemporaneidade. Com acabamento rústico, funciona como um ousado divisor de ambientes que valoriza o espaço. Disponível na cor concreto, combina perfeitamente com o décor de áreas internas e externas – cobertas ou descobertas. Medidas: (40cm x 40cm).

Cobogós dividem a sala da ala externa da casa
O respiro mais que necessário e o contato com a natureza – Foto: Divulgação

Finestre:Cobogó cimentício com linhas retas e um design volumétrico imponente. É usado para dividir ambientes, porém, sem esconder o lado contrário. Fabricado em textura lisa, e com acabamento nos dois lados, é possível pintá-lo para que possa se adequar aos projetos arquitetônicos mais ousados, tanto em áreas internas quanto em áreas externas. Medidas: (50cm x 50cm)

Agora que você já tem as dicas, é só usar a criatividade e tirar proveito dessa peça incrível, que pode certamente fazer a diferença no seu projeto. Seja para casa ou escritório, o cobogó é uma peça versátil e moderna, que alia elegância e praticidade para áreas internas e externas.

Gostou do nosso conteúdo? Quer sugerir alguma pauta? Deixa o teu comentário!

ENTRE AMIGOS9 897x494 - Entre Amigos Espinheiro de cara nova

O Entre Amigos celebra dez anos no Espinheiro com uma reforma que trouxe mais charme, conforto e segurança aos clientes e amigos da casa. A arquiteta Alexana Vilar explica que o ponto de partida do projeto criado por ela e pela sócia Elza Freire foi criar espaços para receber os serviços de Sushi e Self-service. Para isto, foram realizadas mudanças significativas na cozinha. O passo seguinte foi a ampliação dos banheiros, criação de playground climatizado e apresentar melhorias ao acesso dos usuários. 

ENTRE AMIGOS7 - Entre Amigos Espinheiro de cara nova
Casa celebra uma década com reforma significativa (Foto: Marcelo Marona )

“Buscamos conciliar a valorização  do casarão da década de 1940 com a ampliação da coberta na área externa, executada em estrutura metálica com fechamento em alumínio composto (ACM). Essa mudança proporcionou oferecer uma área fluída, praticamente sem pilares, com um pé-direito confortável, permitindo a colocação de jabuticabeiras entre as mesas dos comensais. Nesta área, escolhemos um piso marcante, com um desenho que lembra uma tapeçaria lúdica, com boots circundando as árvores e mobiliário em madeira. Finalizando, um lindo jardim vertical imprimiu mais frescor ao ambiente”, explica Alexana.

ENTRE AMIGOS8 - Entre Amigos Espinheiro de cara nova
Novos elementos foram inseridos para receber novos espaços (Foto: Marcelo Marona)

Na área interna do casarão – onde são preservados os adornos neoclássicos  e o belíssimo assoalho em madeira original – o projeto contemplou um painel em aço-corten retrô, iluminado com um desenho inspirado em trabalho (em Cana Barro) da artista plástica Lorane Barreto para a unidade de Boa Viagem. O mesmo desenho é replicado no drink bar da área externa.

ENTRE AMIGOS4 - Entre Amigos Espinheiro de cara nova
Cadeiras brancas com mesas em madeira de demolição, compõem uma atmosfera sofisticada (Foto: Marcelo Marona )

Outro elemento importante é a rampa de acesso dos carros ao casario, criada para tornar a chegada dos clientes mais segura, aliviando o impacto do volume dos carros na Rua da Hora.
“O Sushi conversa amigavelmente com os seus traços impactantes, como a bancada em onix reto-iluminada, a mega luminária em aço-corten e o acabamento em decopainel da parede de fundo. Cadeiras brancas com mesas em madeira de demolição, compõem uma atmosfera sofisticada”, pontua a arquiteta.

ENTRE AMIGOS5 - Entre Amigos Espinheiro de cara nova
Sushi conversa amigavelmente com os seus traços impactantes, como a bancada em onix (Foto: Marcelo Marona )

Alexana destaca o contato visual do Self-service com a área das mesas, através do fechamento em vidro. No espaço, mesas em madeira de demolição e base em metalon apoiam placas de indução para receber os pratos quentes. Espelho bronze, papel de parede, porcelanato padrão madeira e artesanato popular complementam a decoração. “Muito verde, materiais resistentes ao uso contínuo, cor, movimento, elementos que aliados compuseram um clima propício para aglutinar famílias e amigos”, finaliza.

 

Vilar Freire Arquitetura

Rua Padre Carapuceiro, 968, sala 301 – Queiroz Galvão – Torre Janete Costa – Boa Viagem, Recife – PE

@vilarfreirearquitetura

unnamed 33 - Arquiteta dá dicas para potencializar a luz natural em casa

Há quem seja contra o horário de verão. Porém, uma coisa devemos aceitar e compreender que é benéfico para todos: mais incidência da luz natural. Com os raios solares ficando por mais tempo no nosso dia, é ideal que saibamos como aproveitá-los ao máximo, mesmo dentro de casa.

E o projeto arquitetônico tem papel fundamental nisso. De acordo com a arquiteta Flávia Roscoe, é preciso observar a posição do sol e, assim, fazer uma implantação adequada na casa. “Durante o processo de criação, definimos as aberturas e janelas por onde a luz irá entrar no ambiente. Está em nossas mãos, através da análise do movimento do sol durante o dia, criar sensações agradáveis, valorizando a luz natural e evitando ofuscamento”, revela.

unnamed 33 - Arquiteta dá dicas para potencializar a luz natural em casa
Casa foi projetada aproveitando ao máximo a iluminação natural (Foto: Jomar Bragança)

Flávia explica que a luz pode entrar através de panos de vidro, janelas, claraboias e percolados, podendo ser usados brises e venezianas para controlar e direcionar a luz, de acordo com o resultado a ser buscado. “O bom resultado vem da sinergia entre intenção, conceito e projeto”, pontua.

unnamed 35 - Arquiteta dá dicas para potencializar a luz natural em casa
A varanda permite a entrada da iluminação nos ambientes internos (Foto: Jomar Bragança)

A arquiteta e designer de interiores Gislene Lopes, também ratifica a importância de se estudar bem o local do projeto e, completa, relatando que é preciso entender, também, como elementos no entorno do local, como outras construções ou vegetação existente podem interferir na futura construção. Ela exalta que a exigência de iluminação é específica para cada espaço e isso vai interferir diretamente na sua posição e uso de diferentes recursos para a luz natural.

“É preciso compreender que o sol varia durante o ano nas diferentes estações e assim temos que utilizar diferentes recursos para o melhor aproveitamento da luz natural para todas as épocas. Ver se é desejável uma iluminação natural direta dentro do ambiente ou se deve ser mais indireta, utilizando varandas ou outros elementos que trazem a insolação, porém sem os raios solares diretamente, somente através da radiação solar. Ao pensarmos nestes recursos, entretanto, devemos ficar atentos à praticidade na manutenção e durabilidade dos materiais escolhidos, para conseguirmos pesar todos os benefícios de cada escolha”, revela.

unnamed 34 - Arquiteta dá dicas para potencializar a luz natural em casa
Através dos panos de vidros, a luz natural abraço toda o ambiente (Foto: Jomar Bragança)

Para clientes que moram em apartamentos e não existe a possibilidade de interferir no posicionamento das janelas, Gislene dá alguns truques de como aproveitar, mesmo assim, a iluminação natural. “A escolha da cor, tonalidade e brilho das paredes e pisos podem interferir muito na iluminação de um apartamento. Além disso, as cortinas e persianas corretas permitem um controle do nível de iluminação natural que você quer dentro de cada ambiente. É importante observar, também, a posição de determinados móveis e eletrodomésticos que podem muitas vezes atrapalhar a entrada de luz natural”, indica.

unnamed 36 - Arquiteta dá dicas para potencializar a luz natural em casa
Tonalidades claras de piso, parede e mobiliário potencializam a luz no ambiente (Foto: Jomar Bragança)

De acordo com a profissional, ao escolher cortinas e janelas para aproveitar melhor a luz natural, é preciso estar atento nas reais necessidades do controle da luz e o ambiente a ser instalado. “Hoje temos cortinas e persianas que controlam em diferentes níveis a iluminação até chegarmos aos black-outs que podem isolar completamente a iluminação de janelas. Existem diferentes tipos de películas, algumas chegam a tirar grande parte do calor e, ainda assim, deixa entrar muita luminosidade natural. Porém, existem outras que fazem o contrário. É preciso avaliar qual o modelo ideal para sua casa, de acordo com a sua necessidade”, encerra Gislene.