int goma 7ok 1280x494 - Leveza e descontração para receber, foi o ponto de partida deste projeto

Uma residência batizada de “A Casa Goma”, além do nome próprio, possui também uma história curiosa. O dono dessa residência é arquiteto e resolveu contratar uma outra arquiteta para realizar a reforma do seu apartamento. O que ele mais escuta?  “Mas você é arquiteto e contratou uma arquiteta para fazer o projeto?”. Kanô Ferreira, um dos nomes à frente da Plure Arquitetura, perdeu a conta de quantas vezes ouviu isso quando decidiu convidar a amiga Helena Pedreira de Freitas, do escritório M/PA Arquitetos, para projetar o lar onde mora com a mulher e cachorro. Kanô já protelava a reforma havia mais de seis meses e um dia optou pela praticidade e ação. “Chamei a Helena a fim de conciliar nossos desejos e também para ter começo, meio e fim. Foi a melhor coisa que fiz nos últimos anos”, garante.

Integração é o ponto forte do projeto Foto: Maíra Acayaba.
A integração dos ambientes é o ponto forte deste projeto (Foto: Maíra Acayaba).

Para receber bem

No espaço de 140m², a arquiteta procurou projetar a área social de forma que ficasse integrada à cozinha, priorizando a grande bancada para receber pessoas para festas, jantares e eventos,  de forma a garantir também que a sala de tv/estar também estivesse anexada a esta área de vivencia familiar. Tudo isso levando em conta as prioridades dos moradores da casa : receber amigos é a missão da Casa Goma. “Amamos receber. Às vezes gosto mais de cozinhar para as pessoas do que para mim”, conta Kanô, que emenda e fala sobre outro ponto que foi idealizado na elaboração do projeto: “ Outra necessidade era que o cozinheiro e as visitas estivessem no mesmo plano, em uma bancada que se estendesse da cozinha à sala de estar”.  

Ambientação convidativa é o ponto forte do projeto. Foto: Maíra Acayaba.
A ambientação convidativa é um ponto forte do projeto que permite receber ainda melhor os convidados (Foto: Maíra Acayaba).

Uso dos espaços no projeto

Também era preciso ter muitos armários, porque ele detesta bagunça, e a mulher, Guiga, se diz o oposto, bagunceira e shopaholic. Outro ponto essencial: aproveitar todos os espaços. “Tenho pavor de áreas em desuso”, diz ele, que no passado trabalhou com Helena e viu que a afinidade de estilos dos dois e a assiduidade da amiga à Goma se traduziriam em fluidez no projeto.

Marcenaria ganha destaque no projeto de casa Foto: Maíra Acayaba.
O uso da marcenaria agregou ainda mais conforto ao espaço (Foto: Maíra Acayaba).

Aposta no conforto

A mistura leve de madeira clara e a aposta de tons claros foram pensadas para levar ainda mais aconchego para o lugar. Na iluminação, a arquiteta optou por uma iluminação indireta que destacasse pontos escolhidos para valorizar ainda mais o ambiente. As luminárias utilizadas no projeto são aparentes e metálicas, levando ainda mais charme ao lugar.

1 Abertura Lisa Fotios Pexels.com  1280x494 - Fotografia! Separamos 5 dicas para você fazer fotos incríveis

A gente sabe que você quer sair bem na foto. Nesse movimento todo das redes sociais, separamos algumas dicas do assunto para você ganhar destaque nas redes e garantir aquela fotografia incrível com a família e os amigos. Ah, e já adiantamos que você não precisa ter o último lançamento do mercado em termos de celular ou máquina, o importante é você aproveitar o máximo do seu equipamento para chegar no melhor resultado.

Os fotógrafos paulistas Douglas Atina e Pâmela Atina, da Arco e Flash fotografia acreditam que é possível com alguns cuidados simples conseguir fazer fotos incríveis. “Não é necessariamente preciso ter os melhores celulares ou a melhor câmera para conseguir fazer fotos que realmente impressionem pelo resultado final. Depende mais do conceito e das noções de fotografia, já que hoje até mesmo câmeras de baixo custo tem qualidade bastante razoável de imagem”, explicou Douglas. Eles foram indicados ao Golden Lens, que é considerado o Oscar da fotografia mundial.

Anote as dicas que vão fazer diferença nas suas fotografias:

1- Aposte nas fotografias espontâneas

Aposte nas fotografias espontâneas (Foto: Tom Wang / Shutterstock.com).
Espontaneidade é tudo ! (Foto: Tom Wang / Shutterstock.com).

“A fotografia espontânea carrega naturalidade e mostra exatamente o que a pessoa estava sentindo naquele momento. Então: pule, grite, faça piadas, não importa se você vai parecer idiota, sua missão é arrancar sorrisos”, diz Douglas.

2- Escolha o melhor horário do dia

O melhor horário da fotografia   Foto:Song about summer/ Shutterstock.com
Fique atento aos melhores horários para fotografar ( Foto:Song about summer/ Shutterstock.com).

“Já tentou tirar uma foto no sol do meio dia? O rosto vai ficar com sombras, as olheiras vão ser ressaltadas e todos os defeitos da pele vão gritar, nunca faça uma foto nesse horário. Os melhores horários para fotografia são durante a Golden Hour (ou Hora Dourada) é o momento de esplendor do sol e o horário mais bonito do dia para fotos incríveis, ele acontece de manhã (1 hora depois do nascer do sol) e a tarde (uma hora antes do pôr do sol). Sempre prefira começar a fotografar por volta das 06:00 da manhã ou 16:00 da tarde. Além disso, sempre tente deixar seu rosto virado para o sol, dessa forma você obtém uma iluminação natural perfeita, mas não se prenda a regras, as vezes fotografar contra o sol trás um resultado clean e incrível”, diz Pâmela.

3- Atenção ao look na hora da fotografia

Atenção as roupas da fotografia  Foto: Dean Drobot / Shutterstock.com).
A escolha de tons neutros para as roupas ajudam a destacar ainda mais a fotografia. ( Foto: Dean Drobot / Shutterstock.com).

“Fuja de estampas, as roupas não devem chamar mais atenção que você. Quanto mais neutras forem as cores, mais bonitas ficarão as fotografias, aposte no preto, branco, cinza, creme e tons terrosos, se você estiver com uma roupa colorida vai entrar em conflito com as cores do cenário e o resultado não ficará legal”, revela Douglas.

4- Lugares comuns podem render fotografias incríveis

Lugares diferentes para fazer fotografias  (Foto: Creative Family / Shutterstock.com)
Procure enxergar em um lugar simples, uma excelente oportunidade de foto (Foto: Creative Family / Shutterstock.com)

“Sabe aquele prédio abandonado da sua cidade ou aquele matagal que as pessoas até atravessam a calçada para não passar perto? Eles podem render fotografias muito mais incríveis que lugares paradisíacos. Treine seu olhar para ver além do óbvio e enxergar beleza em tudo. Você não precisa ir para um campo de flores para ter uma foto linda, você pode fazer exatamente a mesma foto naquela pequena plantação em uma praça da sua cidade”, conta Pâmela.  

5- Aprenda a fazer edição nas fotografias

Para editar fotografias (Foto: Tero Vesalainen / Shutterstock.com).
Pesquise sobre ferramentas de edição de imagens (Foto: Tero Vesalainen / Shutterstock.com).

“Já dizem os fotógrafos mais antigos: Um fotógrafo de verdade não edita fotos. Mas estamos na era da edição, o Tumblr e Instagram levaram as pessoas a se preocuparem mais com as cores de fotos, composição, enquadramento e isso é incrível, nunca vimos tantas fotos lindas feitas por pessoas comuns como vemos agora. A edição não pode ser o foco principal de uma fotografia mas é a cereja do bolo, com as cores certas você pode transformar o seu trabalho completamente. Mas lembre-se novamente: Menos é mais, fuja do exagero e principalmente dos temidos: Sépia e cor seletiva”, conta Douglas.

feng shui shutterstock 419753023 Monika Wisniewska 1280x494 - Anote as dicas para usar o Feng shui na sua casa

Já parou para pensar que a maneira como organizamos a casa tem muito a dizer sobre o estilo e personalidade de quem reside nela? Pensando nisso, fomos em busca das técnicas do Feng shui que são pensadas e trabalhadas para energizar positivamente o seu lar. Os princípios do Feng shui são: harmonia, equilíbrio e tranquilidade.

Anote as dicas sobre o Feng shui da consultora Patrícia Stuginski da Maria Brasileira:

cozinha shutterstock 702772009 Tanhauzer 1024x640 - Anote as dicas para usar o Feng shui na sua casa
Um ambiente bem iluminado faz toda a diferença. (Foto: Tanhauzer/ Shutterstock.com)

Cozinha:

“Ela é o ícone da prosperidade, por isso, é fundamental que esteja sempre limpa e organizada”, diz Patrícia. Dicas:

• Mantenha a cozinha sempre bem iluminada;

• Separe o fogão, forno elétrico ou microondas com um mobiliário de madeira ou aço;

• Abuse de uma decoração colorida;

• Exponha alimentos como as frutas da estação.

Feng shui Foto: Photographee.eu/ / Shutterstock.com).
A organização contribui para um ambiente convidativo (Foto: Photographee.eu/ / Shutterstock.com).

Sala de estar:

É um ambiente para interagir com a família e renovar as energias. Sendo assim:  

• Posicione o sofá perto da parede para manter o campo de visão aberto;

• Tenha uma mesa de centro ou um lustre bonito;

• Opte por cores naturais para passar o sentimento de tranquilidade. “Você também pode mesclar as cores naturais com tons mais vivos para estimular a integração”, sugere Patrícia.

Feng shui  Foto:NavinTar/ Shutterstock.com
Plantas naturais valorizam ainda mais qualquer ambiente (Foto:NavinTar/ Shutterstock.com)

Banheiro:

É recomendado manter a porta sempre fechada devido à fuga de energia. Anote também:

• Utilize vasos com terras e plantas naturais para estabilizar as vibrações;

• Combine flores brancas com ervas para impactar positivamente o banheiro e trazer um ar de beleza e leveza;

• Escolha plantas que sejam fáceis de cuidar, tais como espada de São Jorge, lírio da paz e árvore-da-felicidade macho e fêmea.

Feng shui Photographee.eu/Shutterstock.com
Aposte no uso de itens de decoração logo na entrada da casa (Photographee.eu/Shutterstock.com)

Entrada principal:

“Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é interessante deixar o espelho à vista na porta de entrada principal, pois ele pode expulsar a sorte”, indica Patrícia. Outras dicas:

• Aposte em objetos decorativos que demonstrem que você gosta de receber pessoas do bem na sua casa;

• O ambiente precisa ser muito bem iluminado.

Feng shui Foto: Svet_Feo/ Shutterstock.com
Harmonia e organização ajudam no equilíbrio do espaço (Foto: Svet_Feo/ Shutterstock.com).

Quarto do casal:

Para que haja muita harmonia, evite bagunças ou objetos que não fazem parte do ambiente. Lembre-se ainda:

• Vire a cabeceira da cama para a posição norte;

• Não tenha prateleiras em cima da cama;

• É importante que a cama não esteja em uma parede com janelas.

Feng shui Photographee.eu/ Shutterstock.com
No quarto dos pequenos, prefira objetos alegres (Photographee.eu/ Shutterstock.com)

Quarto das crianças:

Precisa simbolizar vida e crescimento. Por isso, é importante decorá-lo com objetos alegres e nada que remeta à ideia de solidão. Dicas:

• Evite ter televisão ou computador, porque eles prejudicam o sono devido às ondas magnéticas;

• Tenha livros infantis expostos para induzir inteligência, sabedoria e progresso.



“Agora que você já sabe como aplicar Feng shui em todos os cômodos da casa, ficam como dicas gerais ter um mural de fotos da família e amigos para lembrar bons momentos, resolva problemas elétricos e mantenha a casa sempre limpa e organizada”, finaliza Patrícia.

unnamed 4ok e1573147277778 1346x494 - Anexo de residência explora formas e contornos em projeto

Em São Paulo, uma família decidiu adquirir o terreno vizinho para ampliar seu jardim, construir espaços de lazer, convivência e abrigar parte da sua coleção de obras de arte. O anexo tem a assinatura do escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados. O projeto contemplou um pavilhão principal que abriga uma sala multiuso, com espaço para assistir filmes, reunir amigos, obras de arte e uma grande varanda. Destaque também para a piscina/raia que ocupa toda a lateral direita da propriedade, indo da frente aos fundos, rente ao muro de divisa. Este elemento exerce uma função também de espelho d’água, servindo de cenário refletindo os volumes ao seu redor.

 Projeto do escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados
Foto: Nelson Kon
O projeto contemplou um pavilhão principal que abriga uma sala multiuso. Foto: Nelson Kon.

Um segundo volume aberto, implantado no fundo, contempla uma área com caráter gastronômico.

 Projeto do escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados
Foto: Nelson Kon
A área gourmet não poderia ficar de fora do projeto. Foto: Nelson Kon.

Na primeira parte do projeto que abriga a varanda, destaque para a cobertura inclinada que expõe para a rua o seu belo teto verde. De uma beleza única esse teto!

 Projeto do escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados
Foto: Nelson Kon
O teto verde leva ainda mais charme ao anexo da residência. Foto: Nelson Kon.

Outro destaque fica por conta do espaço desenhado para acomodar a escultura de Maria Martins. Num ponto focal, a escultura teve sua implantação estudada para que fosse vista de diversos ângulos e uma iluminação que valorizasse ainda mais a cena ali criada.

 Projeto do escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados
Foto: Nelson Kon
O anexo ganha ainda mais vida com a iluminação utilizada. Foto: Nelson Kon.

O que norteia o projeto são as obras de arte. As esculturas, quadros e móbiles ajudaram os arquitetos a projetarem espaços que tem uma volumetria distinta, sem ângulos retos.

 Projeto do escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados
Foto: Nelson Kon
A arte foi o grande ponto de partida na elaboração do projeto. Foto: Nelson Kon.

O uso do concreto aparente foi a escolha para atender as expectativas de uma relação suave com o externo e com a residência existente. No piso externo, o mosaico português que foi desenhado pelo artista plástico Sérgio Fingermann.

 Projeto do escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados
Foto: Nelson Kon
Arte e natureza convivem em harmonia no espaço. Foto: Nelson Kon.

foto livraria Jaqueira

Um parque urbano na capital pernambucana. Foi essa a ideia do escritório Ponto 5 Arquitetura, responsável pelo projeto da nova Livraria Jaqueira, que situada ao lado do rio Capibaribe, abriu as portas na última quinta-feira(10), ao público. O local que é o novo respiro da cidade do Recife foi planejado, desenhado e arquitetado pelo trio: Fernanda Zerbone, Mariana Magalhães e Taciana Gomes. As profissionais tiveram como objetivo principal criar um espaço que transmitisse às pessoas a ideia de ponto de encontro, o sentimento de acolhimento e levando para este novo espaço também a referência iconográfica do parque da Jaqueira. “A diversidade das funções da Livraria Jaqueira que já é característica da marca torna o espaço multifuncional. Apesar dessa diversificação de serviços conseguimos criar um espaço bastante fluido e integrado, que tem como ponto central uma verdadeira praça que surge no entorno de uma grande árvore localizada na área central da livraria. Esse é o coração do projeto, de onde podemos contemplar toda a livraria”, conta Taciana.

Foto da livraria Jaqueira
Foto: Ashley Melo/divulgação
Uma grande árvore abraça os visitantes logo na entrada da livraria. Foto: Ashley Melo/divulgação

Para as arquitetas, a criação de uma praça e diversos pontos de área verde em todo o local é o maior diferencial do projeto, que resulta numa livraria única e convidativa. “Acreditamos que conseguimos levar vida a uma área super importante da cidade, criando um espaço de convívio dinâmico e para permanência dos usuários, devido a diversidade de serviços oferecidos em um espaço aconchegante e acolhedor. É o uso da arquitetura viva, com o verde como elemento pertencente á livraria”, ressalta Mariana.

FOTO da livraria Jaqueira Foto: Ashley Melo/divulgação
A livraria possui dois pisos recheados de novidades literárias e muito mais. Foto: Ashley Melo/divulgação

Na escolha da composição de mobiliário, piso, paredes e teto, as arquitetas pensaram em levar as sensações de aconchego e acolhimento, remetendo á materiais da natureza. ” Para trazer a referência iconográfica do Parque da Jaqueira, tomamos partido da utilização do verde, tanto como vegetação como cor de destaque em algumas peças do mobiliário, tentando espalhar esse tom por toda a livraria. Assim, criamos um espaço com mais vida, uma grande área verde em meio a um entorno relativamente pobre em vegetação. Como o espaço interno é bem fechado e não possui muita iluminação natural, utilizamos para a maior parte da vegetação plantas naturais eternizadas, viabilizando a inserção do verde como ponto principal do nosso projeto.  Além da vegetação, utilizamos muitas texturas de madeira com a mesma intenção de trazer referência aos materiais da natureza. Fazendo um jogo de contrastes, trouxemos também o ferro e o concreto, que mesclaram a composição de forma harmônica. O ferro apareceu também para aproveitar parte da estrutura metálica já existente no edifício, que foi utilizada de forma aparente na composição do mobiliário”, explica Fernanda.  

No piso, as arquitetas desenharam as formas que remetem a um passeio no parque. Elas mesclaram o piso vinílico com textura de concreto, piso vinílico com textura de madeira e carpete verde. Para o teto, o forro branco para as áreas de pé direito mais baixo, e as placas acústicas na cor preta para o forro da área de pé direito duplo. O preto que unificou a composição de todos os elementos presentes na área central, deixa em destaque a árvore que fica no centro da livraria. Por lá, ainda há o ladrilho hidráulico, que é inserido na área do café do pavimento superior e banheiros. 

Iluminação:


A preocupação com a iluminação foi dar destaque aos produtos que estão á venda, mas sem perder o clima aconchegante criado para a livraria. Então, nas áreas de estantes altas, as arquitetas utilizaram iluminação do tipo wall washer que foram embutidas no forro. “A maior parte da iluminação geral da livraria, por ter um pé direito baixo, foi feita com lâmpadas par 20 em luminárias embutidas. Nas áreas de pé direito duplo usamos refletores com lâmpadas AR70, que têm um facho mais concentrado da iluminação, com alcance maior e são utilizados para dar destaque aos elementos da área central, em composição com pendentes com lâmpada par 20 que dão uma iluminação mais geral e compões com a estética da livraria”, conta Taciana

As fitas de led foram utilizadas de várias formas, como dar destaque aos corredores, ao mobiliário e aos produtos. Toda a iluminação foi projetada pela Ponto 5 Arquitetura, umas das sócias, a Fernanda Zerbone é  a Light Design do projeto

Mobiliário em destaque:

Foto espaço Livraria Jaqueira
Foto: Ashley Melo/divulgação
Na livraria, ainda há espaço para os apaixonados por vinhos. Foto: Ashley Melo/divulgação.

-A maior parte do mobiliário foi desenhada pelas arquitetas da Ponto 5 Arquitetura, com exceção do espaço Disney, que foi feito por um escritório homologado da própria empresa Disney, e as estantes de livros do pavimento superior, que são as estantes da antiga livraria, revitalizadas.  

– Para a exposição central de livros, os tradicionais “bolos de noiva”, que com formas orgânicas e base iluminada “flutuam” do piso. “Nesses móveis orgânicos da área central, fizemos uma brincadeira mesclando as prateleiras de exposição de livros com áreas de estofados voltados para a árvore central, dando um clima de praça ao local e criando algumas áreas de estar”, revela Taciana.  

– Os tradicionais “bolos de noiva” também foram recriados na área infantil.  

– Para área de revistaria foram desenhadas barraquinhas e também um mobiliário dentro de uma kombi, trazendo ainda mais o clima descontraído e aconchegante de uma praça. 

– O café To Go foi desenvolvido ao redor de um grande torrador, que foi o ponto de partida para a escolha dos materiais desta área. Por lá, impera uma composição em estilo industrial, que traz madeira, ferro e bancada em deckton. 

– Na área gueek, três totens com fechamento em acrílico com bonecos em exposição, além de estantes funcionais adaptadas às necessidades dos produtos a serem vendidos. Por lá também  um móvel misto de assentos e revisteiros, que foi feito em módulos que possibilitam diversas composições. 

Papelaria: móveis dinâmicos e funcionais, que podem ter prateleiras em diversas alturas a depender da necessidade da exposição de produtos. 

 – Pilares redondos: apostando na referência iconográfica das árvores, as arquitetas tiraram partido das colunas redondas existentes na edificação para criarem estantes em marcenaria em formato curvo que remetem à silhueta das árvores. 

Café do pavimento superior: por lá uma grande bancada de atendimento em pedra branca, faz contraste com o revestimento em madeira da bancada e as estantes em ferro da parede posterior. Além disso, as mesas são compartilhadas. Há ainda uma grande mesa orgânica branca que traz as formas curvas que inserimos em todos os espaços. Na outra extremidade do café, as arquitetas desenharam mesas em ferro com tampo em ladrilho com cores personalizadas por elas para o projeto. O ladrilho que já era marca presente no outro café que elas projetaram para a livraria Matriz, agora também fez parte do mobiliário.

foto Livraria Jaqueira
Foto: Ashley Melo/divulgação
A livraria abriu para o público na última quinta-feira (10). Foto: Ashley Melo/divulgação

Conheça as áreas da livraria : 

Parte térrea:
( área total 1075,31m² )
40m² para o café “TO GO”;
200m² de papelaria;
65m² de Espaço Guuek; 
100m² de espaço Disney;  
670m² área de livraria, incluindo uma grande praça central. 

Parte superior: 
(área total 1806,31m² ) 
730m² são de serviços internos e área administrativa;
186m² de área para auditório;
 278m² para o Café Jaqueira;
 33m² para a cozinha do café;
 90m² para área da adega;
43m² reservados a Música (cd’s, dvd’s, vinil);
 95m² para uma gráfica;
 350m² de área para livraria (exposição de livros).

Serviço:
Livraria Jaqueira
Rua Madre de Deus, S/n- Recife Antigo.

Bone Ceramics 2 1346x494 - Recife recebe a Feira na Rosenbaum que destaca o design independente

A Feira na Rosenbaum chega ao Recife pela primeira vez e irá reunir vários talentos e criações autorais de Pernambuco e outros estados do Brasil. De 20 a 23 de março, das 13h às 21h, na sobreloja do Edifício Califórnia, mais de 50 artistas estarão mostrando e vendendo peças de artesanato, moda, acessórios, objetos e arte. O evento é o resultado da união de forças de Cris Rosenbaum, curadora nacional do evento, Galeria Amparo 60, da marchand Lúcia Santos, e produção do arquiteto Diogo Viana.

Feira na Rosenbaum- Recife foto divulgação
O evento irá reunir vários talentos e criações autorais de Pernambuco e outros estados do Brasil (Foto: divulgação).

O evento promete um mix bem variado e interessante de segmentos e produtos, com peças de madeira, cerâmica, porcelana, tecido, resina, pedras, materiais naturais e até 3D. Durante os três dias, o encontro contará também com apresentações musicais da cena local e projetos de gastronomia, disponíveis aos visitantes.

Feira na Rosenbaum. Recife. divulgação
Uma das peças do Estudio ITA (Foto: divulgação).

“Pernambuco é um famoso celeiro de artistas e designers muito criativos e talentosos. Promover o nosso encontro no Recife é a realização de um sonho”, comemora Cris Rosembaum.

Feira na Rosenbaum. divulgação. Recife
As peças do designer artesão Loiro Cunha Arruda (Foto: divulgação)

O arquiteto Diogo Viana e Lúcia Santos, que têm seus escritórios funcionando no Edifício Califórnia, vão ceder seus espaços para a ocupação e estão cuidando de arrumar e produzir todo o andar, com mais de 500 metros quadrados, onde serão instalados os stands e produtos dos expositores.

Feira na Rosenbaum- divulgação. Recife
Arte, artesanato, moda e muito design na Feira na Rosenbaum ( Foto da peça da Bone Ceramics/ divulgação).

 

Sobre a Feira na Rosenbaum

Há mais de 6 anos, quando a efervescência das feiras urbanas de designers e artistas independentes ainda não existiam em São Paulo, nascia a Feira na Rosenbaum, um espaço para reunir marcas autorais com curadoria de Cris Rosenbaum. Até agora, já foram mais de 20 edições realizadas e muitos encontros.

Feira na Rosenbaum- evento- Recife - divulgação
Uma das peças da designer Áurea Sacilotto ( Foto: divulgação).

“A Feira nasceu da vontade de reunir talentos e criativos em um momento em que existiam poucos espaços para que elas se apresentassem ao público. Existem muitos artistas, designers e artesãos criando e traduzindo a cultura e a alma do Brasil. Poder apresentá-los e reuní-los para um público cada vez maior é o propósito principal do nosso trabalho. Usar o design para expor a alma brasileira”, explica Cris Rosenbaum.

 

Serviço:
Feira na Rosembaum
De 20 a 23 de março de 2019 – Das 13h às 21h
Edifício Califórnia – 2º Jardim de Boa Viagem- Rua Artur Muniz,82.
Aberto ao público.

IMG 1656 1346x494 - O metal como forma de arte

A designer Áurea Sacilotto encontrou nos metais uma forma de traduzir beleza, atemporalidade e modernidade. São peças que se fundem com a história da profissional que coloca conceito em cada joia criada. “Eu vejo o metal não como suporte de uma pedra, mas como em estado líquido que vai assumir a forma que eu quiser. Eu desenho, transformo e misturo os metais. Através de cortes, chapas e fios vou construindo a minha joia. Vejo a minha peça de forma escultórica, em uma escala que serve como um adorno para o corpo”, explica Áurea.

designer Áurea Sacilotto foto divulgação
A designer Áurea Sacilotto encontrou nos metais uma forma de traduzir beleza (Foto: divulgação).

O processo de construção é variado. A designer constrói um caminho de forma aleatória e vai desenvolvendo no papel para só então partir para o metal. Fazendo uso do ouro, prata cobre, alumínio, alpaca e bronze, Áurea abusa da mistura desses materiais e vai dando forma a cada peça idealizada. “ A mistura deles me agrada muito. A construção varia de acordo com o metal. O bronze é duro e não aceita que se lamine, então vou ajustando. E o que poderia ser um defeito, é justamente o que uso para criar um efeito do que quero passar na minha joia”, conta.

Áurea Sacilotto foto
O anel Bumer brilhante (Foto: divulgação).

E por falar em erro, foi a partir dessa palavra que surgiu a peça xodó da designer, o brinco da coleção Bumer. Ao guardar a peça feita, no outro dia a designer notou que as suas esferas tinham se encaixado. “ Uma surpresa maravilhosa! Era corte, encaixe… o metal fazendo outro relevo”.

foto divulgação áurea sacilotto
A designer coloca conceito em cada joia criada (Foto: divulgação)

Quando questionada sobre o que a inspira para criar peças tão únicas, ela responde de imediato, “É justamente a possibilidade de ver a joalheria e arte de forma contemporânea. De não está ligado a moda ou de ser uma tendência, e sim, porque vem da construção do desenho, da arquitetura, do tridimensional, das formas que me atraem muito. E o metal é isso, através dele consigo construir minhas mini esculturas que são adornos para o corpo. Esse conceito tem muito a ver com minha formação e vivência. Sou nora do Luis Saciolotto que foi um dos precursores do concretismo no Brasil. A minha primeira coleção foi uma homenagem a ele, seis obras das décadas de 50 e 60 que transformei em mini esculturas para o corpo”.

áurea saciolotto foto divulgação
Áurea desenvolve até hoje uma linha em braile ( Foto: divulgação).

Anualmente Áurea cria duas coleções dentro da própria marca e também para a Pinacoteca de São Paulo e outras grifes. Uma dessas parcerias culminou no desenvolvimento de uma linha em braile. A designer foi aprender o braile para poder criar e dar forma a paz, amor, vida e segredo. Essa produção continua sendo feita até hoje e tem parte de sua venda revertida para a Fundação Dorina Nowill para Cegos.

foto divulgação áurea
A sustentabilidade também está presente no processo de confecção das joias (Foto: divulgação).

A versatilidade de uma peça é um dos pontos que motiva o trabalho da designer. “ Eu gosto muito da junção de diversos metais, de misturar materiais e de fazer com que a peça seja lúdica, no sentido que ela tenha movimento e possibilite muitas formas de uso. Que um colar possa virar uma pulseira ou um cinto”.

 

Sustentabilidade

foto divulgação áurea saciolotto
Áurea estará presente na Feira na Rosenbaum que acontece pela primeira vez no Recife em março (Foto: divulgação).

A sustentabilidade também está sempre presente no processo de confecção das joias. “Todo metal é reciclado. Até o lixo do nosso trabalho é reciclado. Anualmente todo lixo vai para uma recuperadora e volta como metal. Contribuo para diminuir o lixo e transformá-lo em luxo”.

Definição

foto Áurea Sacilotto
A pulseira Viking (Foto: divulgação).

Definir uma joia, é uma tarefa difícil. É como refletir sobre uma tela pintada, as duas são obras de arte e provocam entendimentos diferentes em cada apreciador. Mas quando se fala sobre qual seria a função de uma joia ou obra, fica mais simples se o próprio criador puder explicar a sua representação. “Quando a gente fala de joia, muita gente pensa logo em riqueza e ostentação… Talvez seja essa definição para uma grande maioria, mas a da minha é diferente. É passar uma mensagem de poder do meu próprio desenho. Meu trabalho não tem luxo, ele tem desenho. Minhas peças transmitem uma mensagem de modernidade, de contemporaneidade, de beleza e estética. Essa é a função da minha joia”.

 

Linha Infantil

Áurea Sacilotto foto divulgação
Algumas peças da linha infantil ( Foto: divulgação).

As joias de Áurea também estão presentes no universo infantil. A marca leva seu apelido de criança, Aureca. Lá o mundo lúdico ganha formas de picolé mordido, balãozinho e muitos outros desenhos. A coleção mais recente é a de Alice no País das Maravilhas, os ícones do filme viraram joias coloridas. Tem peças para meninos e meninas.

 

Feira na Rosenbaum

peça Áurea Sacilotto foto divulgação
Uma das peças criadas por Áurea Sacilotto (Foto: divulgação).

Será realizada de 20 a 23 de março na Galeria Amparo 60, em Boa Viagem uma edição da feira que promove o design brasileiro. A Feira na Rosenbaum acontece pela primeira vez no Recife e promete ser um sucesso. A designer Áurea Sacilotto estará presente com muitas novidades. Em exposição, muitas peças de metal com prata, cobre e latão. Brincos que podem ser usados de formas diferentes, assim como colares ajustáveis ao corpo. “Participo há bastante tempo da feira, mas pela primeira vez a marca sairá de São Paulo para ir até o Recife”.

 

Serviço:

Áurea Sacilotto Joias

@aureasacilotto_joias   @aurecajoiasinfantis 

Contato: 11 99179 5550

www.aureasacilotto.com

www.aurecajoiasinfantis.com.br

 

PHOTO 2019 02 22 13 35 25 1000x494 - Mercado da Torre promete experiências diferenciadas para população local

Foi inaugurado na última segunda-feira(25), o Mercado da Torre, que com 5.700 metros, irá comportar dezesseis operações de diversos segmentos. O espaço que foi inspirado nos mercados de gastronomia da Europa, a exemplo do de Madri, Portugal e Inglaterra, pretende oferecer experiências diferenciadas para população local.

mercado da torre. imagem projeção
O espaço foi inspirado nos mercados de gastronomia da Europa (Foto: projeção).

A arquiteta Juliana Monteiro assina o projeto do Mercado da Torre, da Portus Delicatessen e do Universos da Carne que fazem parte do local. Na área do Armazém Original, está o setor gastronômico, onde o público irá encontrar diversas opções de alimentação. No interior deste espaço, um clima de aconchego e descontração estão associados aos móveis rústicos e a ambientação realizada. Por lá o design moderno também ganha destaque. ” O material de demolição foi a grande sacada, como as estruturas de ferro, mourões de trilho de trem, luminárias e pendentes que foram pintados. Todos os móveis foram foram feitos em varões de ferro de construção e madeira de demolição. Tivemos como inspiração no contexto geral os mercados europeus, como o de Time Out ou Ribeira, Ourique e outros”, conta a arquiteta.

mercado da Torre. imagem projeção
A arquiteta Juliana Monteiro assina o projeto (Foto: projeção).

O projeto de luminotécnica foi de Márcia Chamixaes que teve que ajustar o projeto a uma proposta bem despojada. Na iluminação, foram utilizadas lâmpadas de led para economia. A partir daí foram criados os efeitos necessários para cada ambiente, a exemplo da adega que é mais intimista e da área de vendas, onde a iluminação precisa ser mais clara.

mercado da torre. imagem projeção
O projeto de luminotécnica foi de Márcia Chamixaes (Foto: projeção).

No que diz respeito as cores, a predominância é do preto. Por lá, o tom vermelho também ganha destaque logo na fachada da Portus. Azul e amarelo também compõem a cartela de cores utilizadas, que fazem o contraponto com o cimento, ferro e madeira. O local que foi pensado para ser uma área de convivência entre o público local, em breve contará também com pontos de coleta seletiva, bicicletários, fraldário, banco 24h, parque infantil, wi-fi gratuito, área de convivência, espaço pet friendly e atendimento para pessoas com necessidades especiais.

 

 

Serviço:
Mercado da Torre
Rua José Bonifácio,747, Torre- Recife-PE.
www.mercadodatorre.com
Insta: @mercadodatorre

Projeto Triarq Studio de Arquitetura Foto Carla D’aqui - Anote as dicas para montar um quarto de bebê com a técnica Montessori

Uma técnica que vem ganhando espaço no mundo infantil é a Montessori, onde o quarto da criança é todo projetado para atender as necessidades de acordo com o seu crescimento. O método tem como objetivo proporcionar aos pequenos autonomia e liberdade para que eles possam se expressar. Fomos em busca de dicas para as mamães leitoras se inspirarem. As dicas preciosas são da arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores.

Anote as dicas da técnica Montessori:

Foque no essencial

 quarto com a técnica Montessori foto Luís Gomes
O método tem como objetivo proporcionar aos pequenos autonomia e liberdade para que eles possam se expressar (Foto: Luís Gomes).

“Brinquedos, roupas e móveis cumprem funções cada qual em seu lugar, sem encher completamente o espaço na tão característica baguncinha de criança. Com a quantidade de itens reduzida, o ambiente fica mais agradável e organizado. Além disso, a criança é poupada de estímulos em excesso, podendo focar nos pertences que tem à mão”, conta a arquiteta.

Desapegue do berço

 quarto com a técnica Montessori foto Luís Gomes
Na técnica Montessori, o espaço é projetado para atender as necessidades da criança de acordo com o seu crescimento (Foto: Luís Gomes ).

“A independência do bebê é o principal pilar da linha Montessori, refletindo até na maneira como ele dorme. Os berços restringem o movimento, deixando o pequeno completamente dependente dos pais para dormir, entrar e sair da própria cama. A cama encostada no chão confere a liberdade necessária sobre a vontade de dormir ou não, sem a interferência dos pais”, explica Yoshida.

Decore de acordo com o tamanho da criança

 quarto com a técnica Montessori foto Luís Gomes
De acordo com a técnica, tudo deve ser equilibrado e pensado de acordo com a necessidade da criança ( Foto: Luís Gomes).

“O estilo montessoriano foi solicitado pela mãe para esse quarto desde o início. O espaço é PP, criado com o desafio de ser uma redivisão da sala, que por sua vez foi ampliada. Apesar disso, as medidas são equilibradas e pensadas exatamente de acordo com as necessidades da mãe e do menino.  O que é importante e permitido fica sempre à mão da criança nas prateleiras mais baixas. Alguns quadros estão em prateleiras altas, mas muita arte também está à altura dos olhos do bebê, para que não só os pais possam vê-las com clareza”, revela a arquiteta.

IMG 9634 1346x494 - Se inspire com projetos de casas de praia

Fomos atrás de dicas e de projetos lindos que mostrassem o clima de relaxamento que envolve o período de verão e férias. Então prepare o bloquinho e a caneta, e anote todas as dicas para mudar a sua casa de praia. Separamos os conselhos do escritório pernambucano arqMULTI e dos paulistas da Korman Arquitetos. Os projetos dos bangalôs são de autoria da arquiteta Danielle Paes Barreto da arqMULTI.

casas de praia foto Gui Morelli
Sofás em fibra natural compõem o estar do apartamento de praia Projeto da Korman Arquitetos ( Foto: Gui Morelli).

Pequenas reformas que fazem a diferença:

  • “Trocar o tecido do sofá, poltrona ou a capa das almofadas, utilizar flores e até pintar uma parede são mudanças que podem ser feitas sem gastar muito”, revela Danielle Paes Barreto.
  • “Pisos menos brilhosos e mais acetinados e com antiderrapante são indicados para o ambiente da praia, assim como os tecidos laváveis que podem ser usados na área externa”, conta Danielle.
  • Móveis planejados em casas litorâneas também exigem atenção especial. “Para a composição dos armários, melhor optar pelo MDF náutico, que suporta a umidade, ou madeira maciça”, ensina Carina Korman. A arquiteta também recomenda deixar os planejados afastados do piso e que sejam suspensos ou sobre bases de alvenaria.
  • Para áreas de churrasqueira coberta, a arquiteta Ieda Korman sugere mesas de madeira e cadeiras confortáveis, que podem ser de fibras naturais, telas ou alumínio. “Não há regra para estes móveis, desde que combinem com o estilo da casa externamente ou em seu interior”, complementa.
  • Em móveis para áreas externas, materiais como alumínio, inox e fibras sintéticas estão bastante presentes. Mas não basta escolher uma peça apropriada para o ar livre, é preciso também conhecer sua procedência. “Na escolha de mobiliário externo, o morador deve estar muito atento à qualidade do produto, pois sua durabilidade também depende desse fator”, aconselha Ieda.

Confira os projetos de casas de praia:

casas de praia Paulo Higor Nunes
Apostar em itens de decoração ajuda a dar uma nova cara ao local ( Foto: Paulo Higor Nunes)

Nos projetos dos dois bangalôs, a arquiteta Danielle Paes Barreto, optou pelo uso de cores mais neutras e suaves que contrastam com os tons mais quentes encontrados nos itens de decoração como vasos, almofadas, utensílios domésticos e obras de arte, como esculturas e quadros. ” Sempre conversamos com os clientes para saber do que eles gostam, porque a partir daí conseguimos proporcionar mais bem-estar e gerar um ambiente alegre e confortável. Na parede de TV, revestimento em 3D imitando concreto que é de fácil limpeza e ainda passa um ar despojado ao local. É importante destacar também que todos os objetos de decoração em madeira e barro, tem que agregar e ter essa relação com a praia. A escultura de Náiade Lins, tanto a de madeira de um bangalô em cima do sofá quanto a escultura laranja é a cara da praia. Outro ponto que sempre procuramos trazer para os nossos projetos é a natureza para dentro do ambiente. Com plantas você consegue criar um local mais leve. A vegetação aconchega o espaço”.

Foto: Thiago Freire
Nos ambientes externos, o ideal é apostar em um mobiliário de fácil manutenção e que seja resistente ( Foto: Thiago Freire).

Em ambientes como uma praia, o ideal é fazer uso de um mobiliário que seja de fácil manutenção. “No terraço, móveis com cordas náuticas, almofadas coloridas. Tudo de fácil limpeza”, explica.

Thiago Freire casas de praia
Utilizar itens de decoração deixa o ambiente ainda mais convidativo ( Foto: Thiago Freire)

Na sala de jantar, as mesas devem atender toda a família. Ponto alto de todo o projeto, a iluminação não poderia ser deixada de lado em ambientes praianos. Aqui sua função é não esquentar e provocar um clima agradável e intimista. Nos projetos, a arquiteta fez uso da iluminação de led, o que ainda gera uma economia.

Paulo Higor Nunes.
A iluminação deve proporcionar um clima de aconchego e acolhimento ( Foto: Paulo Higor Nunes).