Bone Ceramics 2 1346x494 - Recife recebe a Feira na Rosenbaum que destaca o design independente

A Feira na Rosenbaum chega ao Recife pela primeira vez e irá reunir vários talentos e criações autorais de Pernambuco e outros estados do Brasil. De 20 a 23 de março, das 13h às 21h, na sobreloja do Edifício Califórnia, mais de 50 artistas estarão mostrando e vendendo peças de artesanato, moda, acessórios, objetos e arte. O evento é o resultado da união de forças de Cris Rosenbaum, curadora nacional do evento, Galeria Amparo 60, da marchand Lúcia Santos, e produção do arquiteto Diogo Viana.

Feira na Rosenbaum- Recife foto divulgação
O evento irá reunir vários talentos e criações autorais de Pernambuco e outros estados do Brasil (Foto: divulgação).

O evento promete um mix bem variado e interessante de segmentos e produtos, com peças de madeira, cerâmica, porcelana, tecido, resina, pedras, materiais naturais e até 3D. Durante os três dias, o encontro contará também com apresentações musicais da cena local e projetos de gastronomia, disponíveis aos visitantes.

Feira na Rosenbaum. Recife. divulgação
Uma das peças do Estudio ITA (Foto: divulgação).

“Pernambuco é um famoso celeiro de artistas e designers muito criativos e talentosos. Promover o nosso encontro no Recife é a realização de um sonho”, comemora Cris Rosembaum.

Feira na Rosenbaum. divulgação. Recife
As peças do designer artesão Loiro Cunha Arruda (Foto: divulgação)

O arquiteto Diogo Viana e Lúcia Santos, que têm seus escritórios funcionando no Edifício Califórnia, vão ceder seus espaços para a ocupação e estão cuidando de arrumar e produzir todo o andar, com mais de 500 metros quadrados, onde serão instalados os stands e produtos dos expositores.

Feira na Rosenbaum- divulgação. Recife
Arte, artesanato, moda e muito design na Feira na Rosenbaum ( Foto da peça da Bone Ceramics/ divulgação).

 

Sobre a Feira na Rosenbaum

Há mais de 6 anos, quando a efervescência das feiras urbanas de designers e artistas independentes ainda não existiam em São Paulo, nascia a Feira na Rosenbaum, um espaço para reunir marcas autorais com curadoria de Cris Rosenbaum. Até agora, já foram mais de 20 edições realizadas e muitos encontros.

Feira na Rosenbaum- evento- Recife - divulgação
Uma das peças da designer Áurea Sacilotto ( Foto: divulgação).

“A Feira nasceu da vontade de reunir talentos e criativos em um momento em que existiam poucos espaços para que elas se apresentassem ao público. Existem muitos artistas, designers e artesãos criando e traduzindo a cultura e a alma do Brasil. Poder apresentá-los e reuní-los para um público cada vez maior é o propósito principal do nosso trabalho. Usar o design para expor a alma brasileira”, explica Cris Rosenbaum.

 

Serviço:
Feira na Rosembaum
De 20 a 23 de março de 2019 – Das 13h às 21h
Edifício Califórnia – 2º Jardim de Boa Viagem- Rua Artur Muniz,82.
Aberto ao público.

IMG 1656 1346x494 - O metal como forma de arte

A designer Áurea Sacilotto encontrou nos metais uma forma de traduzir beleza, atemporalidade e modernidade. São peças que se fundem com a história da profissional que coloca conceito em cada joia criada. “Eu vejo o metal não como suporte de uma pedra, mas como em estado líquido que vai assumir a forma que eu quiser. Eu desenho, transformo e misturo os metais. Através de cortes, chapas e fios vou construindo a minha joia. Vejo a minha peça de forma escultórica, em uma escala que serve como um adorno para o corpo”, explica Áurea.

designer Áurea Sacilotto foto divulgação
A designer Áurea Sacilotto encontrou nos metais uma forma de traduzir beleza (Foto: divulgação).

O processo de construção é variado. A designer constrói um caminho de forma aleatória e vai desenvolvendo no papel para só então partir para o metal. Fazendo uso do ouro, prata cobre, alumínio, alpaca e bronze, Áurea abusa da mistura desses materiais e vai dando forma a cada peça idealizada. “ A mistura deles me agrada muito. A construção varia de acordo com o metal. O bronze é duro e não aceita que se lamine, então vou ajustando. E o que poderia ser um defeito, é justamente o que uso para criar um efeito do que quero passar na minha joia”, conta.

Áurea Sacilotto foto
O anel Bumer brilhante (Foto: divulgação).

E por falar em erro, foi a partir dessa palavra que surgiu a peça xodó da designer, o brinco da coleção Bumer. Ao guardar a peça feita, no outro dia a designer notou que as suas esferas tinham se encaixado. “ Uma surpresa maravilhosa! Era corte, encaixe… o metal fazendo outro relevo”.

foto divulgação áurea sacilotto
A designer coloca conceito em cada joia criada (Foto: divulgação)

Quando questionada sobre o que a inspira para criar peças tão únicas, ela responde de imediato, “É justamente a possibilidade de ver a joalheria e arte de forma contemporânea. De não está ligado a moda ou de ser uma tendência, e sim, porque vem da construção do desenho, da arquitetura, do tridimensional, das formas que me atraem muito. E o metal é isso, através dele consigo construir minhas mini esculturas que são adornos para o corpo. Esse conceito tem muito a ver com minha formação e vivência. Sou nora do Luis Saciolotto que foi um dos precursores do concretismo no Brasil. A minha primeira coleção foi uma homenagem a ele, seis obras das décadas de 50 e 60 que transformei em mini esculturas para o corpo”.

áurea saciolotto foto divulgação
Áurea desenvolve até hoje uma linha em braile ( Foto: divulgação).

Anualmente Áurea cria duas coleções dentro da própria marca e também para a Pinacoteca de São Paulo e outras grifes. Uma dessas parcerias culminou no desenvolvimento de uma linha em braile. A designer foi aprender o braile para poder criar e dar forma a paz, amor, vida e segredo. Essa produção continua sendo feita até hoje e tem parte de sua venda revertida para a Fundação Dorina Nowill para Cegos.

foto divulgação áurea
A sustentabilidade também está presente no processo de confecção das joias (Foto: divulgação).

A versatilidade de uma peça é um dos pontos que motiva o trabalho da designer. “ Eu gosto muito da junção de diversos metais, de misturar materiais e de fazer com que a peça seja lúdica, no sentido que ela tenha movimento e possibilite muitas formas de uso. Que um colar possa virar uma pulseira ou um cinto”.

 

Sustentabilidade

foto divulgação áurea saciolotto
Áurea estará presente na Feira na Rosenbaum que acontece pela primeira vez no Recife em março (Foto: divulgação).

A sustentabilidade também está sempre presente no processo de confecção das joias. “Todo metal é reciclado. Até o lixo do nosso trabalho é reciclado. Anualmente todo lixo vai para uma recuperadora e volta como metal. Contribuo para diminuir o lixo e transformá-lo em luxo”.

Definição

foto Áurea Sacilotto
A pulseira Viking (Foto: divulgação).

Definir uma joia, é uma tarefa difícil. É como refletir sobre uma tela pintada, as duas são obras de arte e provocam entendimentos diferentes em cada apreciador. Mas quando se fala sobre qual seria a função de uma joia ou obra, fica mais simples se o próprio criador puder explicar a sua representação. “Quando a gente fala de joia, muita gente pensa logo em riqueza e ostentação… Talvez seja essa definição para uma grande maioria, mas a da minha é diferente. É passar uma mensagem de poder do meu próprio desenho. Meu trabalho não tem luxo, ele tem desenho. Minhas peças transmitem uma mensagem de modernidade, de contemporaneidade, de beleza e estética. Essa é a função da minha joia”.

 

Linha Infantil

Áurea Sacilotto foto divulgação
Algumas peças da linha infantil ( Foto: divulgação).

As joias de Áurea também estão presentes no universo infantil. A marca leva seu apelido de criança, Aureca. Lá o mundo lúdico ganha formas de picolé mordido, balãozinho e muitos outros desenhos. A coleção mais recente é a de Alice no País das Maravilhas, os ícones do filme viraram joias coloridas. Tem peças para meninos e meninas.

 

Feira na Rosenbaum

peça Áurea Sacilotto foto divulgação
Uma das peças criadas por Áurea Sacilotto (Foto: divulgação).

Será realizada de 20 a 23 de março na Galeria Amparo 60, em Boa Viagem uma edição da feira que promove o design brasileiro. A Feira na Rosenbaum acontece pela primeira vez no Recife e promete ser um sucesso. A designer Áurea Sacilotto estará presente com muitas novidades. Em exposição, muitas peças de metal com prata, cobre e latão. Brincos que podem ser usados de formas diferentes, assim como colares ajustáveis ao corpo. “Participo há bastante tempo da feira, mas pela primeira vez a marca sairá de São Paulo para ir até o Recife”.

 

Serviço:

Áurea Sacilotto Joias

@aureasacilotto_joias   @aurecajoiasinfantis 

Contato: 11 99179 5550

www.aureasacilotto.com

www.aurecajoiasinfantis.com.br

 

PHOTO 2019 02 22 13 35 25 1000x494 - Mercado da Torre promete experiências diferenciadas para população local

Foi inaugurado na última segunda-feira(25), o Mercado da Torre, que com 5.700 metros, irá comportar dezesseis operações de diversos segmentos. O espaço que foi inspirado nos mercados de gastronomia da Europa, a exemplo do de Madri, Portugal e Inglaterra, pretende oferecer experiências diferenciadas para população local.

mercado da torre. imagem projeção
O espaço foi inspirado nos mercados de gastronomia da Europa (Foto: projeção).

A arquiteta Juliana Monteiro assina o projeto do Mercado da Torre, da Portus Delicatessen e do Universos da Carne que fazem parte do local. Na área do Armazém Original, está o setor gastronômico, onde o público irá encontrar diversas opções de alimentação. No interior deste espaço, um clima de aconchego e descontração estão associados aos móveis rústicos e a ambientação realizada. Por lá o design moderno também ganha destaque. ” O material de demolição foi a grande sacada, como as estruturas de ferro, mourões de trilho de trem, luminárias e pendentes que foram pintados. Todos os móveis foram foram feitos em varões de ferro de construção e madeira de demolição. Tivemos como inspiração no contexto geral os mercados europeus, como o de Time Out ou Ribeira, Ourique e outros”, conta a arquiteta.

mercado da Torre. imagem projeção
A arquiteta Juliana Monteiro assina o projeto (Foto: projeção).

O projeto de luminotécnica foi de Márcia Chamixaes que teve que ajustar o projeto a uma proposta bem despojada. Na iluminação, foram utilizadas lâmpadas de led para economia. A partir daí foram criados os efeitos necessários para cada ambiente, a exemplo da adega que é mais intimista e da área de vendas, onde a iluminação precisa ser mais clara.

mercado da torre. imagem projeção
O projeto de luminotécnica foi de Márcia Chamixaes (Foto: projeção).

No que diz respeito as cores, a predominância é do preto. Por lá, o tom vermelho também ganha destaque logo na fachada da Portus. Azul e amarelo também compõem a cartela de cores utilizadas, que fazem o contraponto com o cimento, ferro e madeira. O local que foi pensado para ser uma área de convivência entre o público local, em breve contará também com pontos de coleta seletiva, bicicletários, fraldário, banco 24h, parque infantil, wi-fi gratuito, área de convivência, espaço pet friendly e atendimento para pessoas com necessidades especiais.

 

 

Serviço:
Mercado da Torre
Rua José Bonifácio,747, Torre- Recife-PE.
www.mercadodatorre.com
Insta: @mercadodatorre

Projeto Triarq Studio de Arquitetura Foto Carla D’aqui - Anote as dicas para montar um quarto de bebê com a técnica Montessori

Uma técnica que vem ganhando espaço no mundo infantil é a Montessori, onde o quarto da criança é todo projetado para atender as necessidades de acordo com o seu crescimento. O método tem como objetivo proporcionar aos pequenos autonomia e liberdade para que eles possam se expressar. Fomos em busca de dicas para as mamães leitoras se inspirarem. As dicas preciosas são da arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores.

Anote as dicas da técnica Montessori:

Foque no essencial

 quarto com a técnica Montessori foto Luís Gomes
O método tem como objetivo proporcionar aos pequenos autonomia e liberdade para que eles possam se expressar (Foto: Luís Gomes).

“Brinquedos, roupas e móveis cumprem funções cada qual em seu lugar, sem encher completamente o espaço na tão característica baguncinha de criança. Com a quantidade de itens reduzida, o ambiente fica mais agradável e organizado. Além disso, a criança é poupada de estímulos em excesso, podendo focar nos pertences que tem à mão”, conta a arquiteta.

Desapegue do berço

 quarto com a técnica Montessori foto Luís Gomes
Na técnica Montessori, o espaço é projetado para atender as necessidades da criança de acordo com o seu crescimento (Foto: Luís Gomes ).

“A independência do bebê é o principal pilar da linha Montessori, refletindo até na maneira como ele dorme. Os berços restringem o movimento, deixando o pequeno completamente dependente dos pais para dormir, entrar e sair da própria cama. A cama encostada no chão confere a liberdade necessária sobre a vontade de dormir ou não, sem a interferência dos pais”, explica Yoshida.

Decore de acordo com o tamanho da criança

 quarto com a técnica Montessori foto Luís Gomes
De acordo com a técnica, tudo deve ser equilibrado e pensado de acordo com a necessidade da criança ( Foto: Luís Gomes).

“O estilo montessoriano foi solicitado pela mãe para esse quarto desde o início. O espaço é PP, criado com o desafio de ser uma redivisão da sala, que por sua vez foi ampliada. Apesar disso, as medidas são equilibradas e pensadas exatamente de acordo com as necessidades da mãe e do menino.  O que é importante e permitido fica sempre à mão da criança nas prateleiras mais baixas. Alguns quadros estão em prateleiras altas, mas muita arte também está à altura dos olhos do bebê, para que não só os pais possam vê-las com clareza”, revela a arquiteta.

IMG 9634 1346x494 - Se inspire com projetos de casas de praia

Fomos atrás de dicas e de projetos lindos que mostrassem o clima de relaxamento que envolve o período de verão e férias. Então prepare o bloquinho e a caneta, e anote todas as dicas para mudar a sua casa de praia. Separamos os conselhos do escritório pernambucano arqMULTI e dos paulistas da Korman Arquitetos. Os projetos dos bangalôs são de autoria da arquiteta Danielle Paes Barreto da arqMULTI.

casas de praia foto Gui Morelli
Sofás em fibra natural compõem o estar do apartamento de praia Projeto da Korman Arquitetos ( Foto: Gui Morelli).

Pequenas reformas que fazem a diferença:

  • “Trocar o tecido do sofá, poltrona ou a capa das almofadas, utilizar flores e até pintar uma parede são mudanças que podem ser feitas sem gastar muito”, revela Danielle Paes Barreto.
  • “Pisos menos brilhosos e mais acetinados e com antiderrapante são indicados para o ambiente da praia, assim como os tecidos laváveis que podem ser usados na área externa”, conta Danielle.
  • Móveis planejados em casas litorâneas também exigem atenção especial. “Para a composição dos armários, melhor optar pelo MDF náutico, que suporta a umidade, ou madeira maciça”, ensina Carina Korman. A arquiteta também recomenda deixar os planejados afastados do piso e que sejam suspensos ou sobre bases de alvenaria.
  • Para áreas de churrasqueira coberta, a arquiteta Ieda Korman sugere mesas de madeira e cadeiras confortáveis, que podem ser de fibras naturais, telas ou alumínio. “Não há regra para estes móveis, desde que combinem com o estilo da casa externamente ou em seu interior”, complementa.
  • Em móveis para áreas externas, materiais como alumínio, inox e fibras sintéticas estão bastante presentes. Mas não basta escolher uma peça apropriada para o ar livre, é preciso também conhecer sua procedência. “Na escolha de mobiliário externo, o morador deve estar muito atento à qualidade do produto, pois sua durabilidade também depende desse fator”, aconselha Ieda.

Confira os projetos de casas de praia:

casas de praia Paulo Higor Nunes
Apostar em itens de decoração ajuda a dar uma nova cara ao local ( Foto: Paulo Higor Nunes)

Nos projetos dos dois bangalôs, a arquiteta Danielle Paes Barreto, optou pelo uso de cores mais neutras e suaves que contrastam com os tons mais quentes encontrados nos itens de decoração como vasos, almofadas, utensílios domésticos e obras de arte, como esculturas e quadros. ” Sempre conversamos com os clientes para saber do que eles gostam, porque a partir daí conseguimos proporcionar mais bem-estar e gerar um ambiente alegre e confortável. Na parede de TV, revestimento em 3D imitando concreto que é de fácil limpeza e ainda passa um ar despojado ao local. É importante destacar também que todos os objetos de decoração em madeira e barro, tem que agregar e ter essa relação com a praia. A escultura de Náiade Lins, tanto a de madeira de um bangalô em cima do sofá quanto a escultura laranja é a cara da praia. Outro ponto que sempre procuramos trazer para os nossos projetos é a natureza para dentro do ambiente. Com plantas você consegue criar um local mais leve. A vegetação aconchega o espaço”.

Foto: Thiago Freire
Nos ambientes externos, o ideal é apostar em um mobiliário de fácil manutenção e que seja resistente ( Foto: Thiago Freire).

Em ambientes como uma praia, o ideal é fazer uso de um mobiliário que seja de fácil manutenção. “No terraço, móveis com cordas náuticas, almofadas coloridas. Tudo de fácil limpeza”, explica.

Thiago Freire casas de praia
Utilizar itens de decoração deixa o ambiente ainda mais convidativo ( Foto: Thiago Freire)

Na sala de jantar, as mesas devem atender toda a família. Ponto alto de todo o projeto, a iluminação não poderia ser deixada de lado em ambientes praianos. Aqui sua função é não esquentar e provocar um clima agradável e intimista. Nos projetos, a arquiteta fez uso da iluminação de led, o que ainda gera uma economia.

Paulo Higor Nunes.
A iluminação deve proporcionar um clima de aconchego e acolhimento ( Foto: Paulo Higor Nunes).

 

 

082710af 1 1080x494 - "Quando a vida é uma euforia", de Joana Lira chega ao Recife

O público recifense poderá conferir a partir desta quarta-feira (16), a exposição ” Quando a vida é uma euforia”, da artista plástica Joana Lira. Com curadoria de Mamé Shimabukuro, a mostra que já passou pelo Instituto Tomie Ohtake, entra em cartaz agora no Centro Cais do Sertão, no Recife Antigo, e traz recortes da criação desenvolvida por Joana para o carnaval durante 10 anos de trabalho. A exposição que poderá ser conferida até 17 de março ainda traz conversas, experiências e oficinas.

expo Joana Lira foto Denise Andrade
O público recifense poderá conferir a partir desta quarta-feira (16), a exposição ” Quando a vida é uma euforia”, da artista plástica Joana Lira (Foto: Denise Andrade).

O trabalho de Joana com o carnaval começou com a missão de dar novo significado à decoração nas ruas e complementar o brilho do carnaval. De 2001 a 2011, Joana apresentou uma nova identidade visual para a logomarca e estabeleceu uma nova estruturação e integração dos foliões com a cidade do Recife. “Nossa cultura carnavalesca é muito rica, são muitas manifestações. Tem o Maracatu Nação, o Maracatu Rural, o Afoxé, os Caboclinhos e muitos ritmos além do frevo. É uma diversidade realmente muito grande, vinda da história brasileira. Nós vestíamos a cidade com personagens relacionados a tudo isso. E a curadoria da Mamé Shimabukuro trabalhou muito em cima da emoção do Carnaval, através da identidade visual criada neste período, entre os mais de 300 personagens que nasceram, com suas estampas e alegorias. Então, contamos a história desse projeto, a história dessa festa, mas o nosso grande propósito foi gerar emoção, tocar e transformar”, contou Joana Lira.

expo Joana Lira foto Denise Andrade
O trabalho de Joana com o carnaval começou com a missão de dar novo significado à decoração nas ruas e complementar o brilho do carnaval (Foto: Denise Andrade).

A exposição “Quando a vida é uma euforia” vai ocupar o Cais do Sertão em quatro núcleos com as inspirações e o processo criativo da artista. No núcleo de Pertencimento, registros que revivem a vida da artista,textos, fotos e videos que fizeram parte de sua formação. Junto a eles estão exemplos de obras de artistas que foram homenageados nos carnavais em que ela esteve à frente do trabalho de decoração e iconografia, a exemplo dos mestres Ariano Suassuna, Lula Cardoso Ayres, Abelardo da Hora, Cícero Dias, Vicente do Rego Monteiro e Tereza Costa Rêgo.

expo JOana Lira foto Denise Andrade
A exposição “Quando a vida é uma euforia” vai ocupar o Cais do Sertão  ( Foto: Denise Andrade).

Em paralelo à exposição, acontecerão ações educativas a partir da interlocução poética do carnaval e as obras de Joana com experiências vivenciadas pelo público nas ruas do Bairro do Recife, onde o carnaval atinge sua apoteose. Uma maneira de dialogar entre a poética visual e a linguagem traduzida das manifestações populares em espaços públicos.

expo Joana Lira foto Paulo Fridman
De 2001 a 2011, Joana Lira apresentou uma nova identidade visual para a logomarca e estabeleceu uma nova estruturação e integração dos foliões com o Recife. (Foto: Paulo Fridman)

 

Confira a programação dos encontros:

16.1, quarta

15h – 16h30

A narrativa do caboclo de lança: conversa com Mestre Nico

Percussionista e artesão pernambucano radicado em São Paulo, Mestre Nico começou a tocar e a exercitar a arte do bordado aos quatro anos. Na conversa, ele irá falar de ancestralidade, religião, transcendência e outros aspectos relacionados à sua cultura.

Auditório É do Povo

20.1, domingo

16h – 18h

Experiência sonora com Maurício Badé, diretor musical da exposição

Músico, percussionista, estudioso da música negra brasileira convida o público para uma troca sobre o leque sonoro da exposição “Quando a vida é uma euforia”.

Espaço Umbuzeiro

 

Serviço:

“Quando a vida é uma euforia”, de Joana Lira
Visitação de 15 de janeiro a 17 de março.
Cais do Sertão – Recife Antigo.

SIM HOME OFFICE A ESCOLHA DA COR 1080x494 - Confira as dicas de como renovar o home office

Uma realidade que vem crescendo no país é o número de pessoas que trabalham em casa. E para deixar a nova forma de trabalho confortável para o trabalhador, separamos dicas que vão ajudar você a reformar o seu espaço. Anote aí!

 

Escolha o lugar

Africa Studio / Shutterstock.com
Escolha um local tranquilo da casa para trabalhar (Foto: Africa Studio / Shutterstock.com).

Na hora de escolher o espaço que você irá passar horas trabalhando, pense em um local onde o risco de ser interrompido será menor. Afinal, manter o foco é primordial.

Cuidado com a luz

Artazum / Shutterstock.com
A iluminação merece atenção (Foto: Artazum / Shutterstock.com).

Iluminação é primordial. Se no ambiente existe janelas, já é uma boa forma de evitar o consumo de energia em excesso e aproveitar a luz natural. Opte por uma iluminação direta e funcional.

A escolha da cor

BONNINSTUDIO / Shutterstock.com
Faça uso de cores no seu ambiente de home office(Foto: BONNINSTUDIO / Shutterstock.com).

A cor irá variar de acordo com a sua preferência. Tons como azul e verde, ajudam na concentração, já o amarelo e laranja estimulam a criatividade. Nesse segundo ponto, você pode investir nessas cores através de objetos decorativos.

Mude a posição da mesa

sirtravelalot / Shutterstock.com
Busque o lugar  ideal para a sua mesa de trabalho (Foto: sirtravelalot / Shutterstock.com).

Repensar a posição dos móveis é uma tarefa importante. Na hora de procurar o local ideal para a mesa de trabalho, a dica é buscar uma posição onde a luz natural consiga iluminar sem que atrapalhe o usuário com excesso de luz durante o dia.

Aposte em nichos

gpointstudio / Shutterstock.com
O uso de nichos é uma boa opção no home office (Foto: gpointstudio / Shutterstock.com).

Itens como caixas organizadoras e cestos ajudam na hora de encontrar fácil algum documento ou item de trabalho. Os nichos também se encaixam bem na hora que você for decorar o espaço.

Ergonomia nas cadeiras

LStockStudio / Shutterstock.com
Escolha a cadeira que se encaixe no contorno da sua lombar.(Foto: LStockStudio / Shutterstock.com).

A cadeira precisa ser confortável e deixar a sua coluna ereta. Modelos com regulagem são uma boa opção para ajustar o tamanho conforme a estatura de cada pessoa. De preferência, escolha um modelo estofado e que se encaixe no contorno da sua lombar.

 

Ambiente leve

Photographee.eu / Shutterstock.com
Opte por elementos decorativos, como pequenos objetos multifuncionais e plantas (Foto: Photographee.eu / Shutterstock.com).

Um home office deve ser agradável, aconchegante e com a personalidade do usuário. Opte por elementos decorativos, como pequenos objetos multifuncionais e plantas.

 

 

*Procure um arquiteto e desenvolva o melhor projeto para você.

11 VARANDA GOURMET 1346x494 - São Paulo Boat Show 2018 por George Casé

A 21ª edição do São Paulo Boat Show que aconteceu entre os dias 27 de setembro e 02 de outubro teve como tema “O mundo náutico vem com tudo”. O evento que tem repercussão nacional apresentou as tendências e inovações trazidas pelas grandes marcas nacionais e internacionais. Confira agora as impressões do arquiteto George Casé sobre o maior evento náutico indoor da América Latina.

São Paulo Boat Show Foto George Casé
O São Paulo Boat Show apresentou as tendências e inovações do mercado (Foto: George Casé).

Por George Casé

As embarcações de luxo que, por sua vez, já possuem estrutura e infraestrutura bem resolvidas, com design marcante e imponente, além de excelente desempenho de navegação e tecnologia construtiva que garante segurança e estabilidade, tem cada vez mais investido em soluções e aperfeiçoamento dos espaços internos. O cuidado com os detalhes é evidente. Cada componente, peça ou acessório cumpre além de sua função principal a estética também.

Fica evidente, nessas embarcações, a busca por trazer para o universo náutico o ambiente residencial, seja através dos novos layouts que estão cada vez mais conectados com a rotina das casas, seja através do requinte com que os espaços internos são finalizados. Nada é por acaso, cada detalhe é pensado de modo a surpreender o visitante da feira ou o usuário da embarcação.

São Paulo Boat Show Foto George Casé
Na área externa, uma varanda gourmet para confraternizações (Foto: George Casé).

Vale destacar que nessa composição de ambiência e cenários, dois elementos são fundamentais para o êxito esperado: a iluminação que tem um forte apelo visual compondo cenários acolhedores e aconchegantes, e os materiais de acabamento que desempenham uma função estética muito importante e por isso é possível observar que trazem o mesmo apelo estético dos materiais de acabamento utilizados nas construções residenciais.

Tecnologia

 

São Paulo Boat Show Foto George Casé
A tecnologia auxilia o desenvolvimento de materiais de alto desempenho (Foto: George Casé).

Do ponto de vista das inovações tecnológicas, essas ficam a cargo dos materiais de acabamento, acessórios, componentes agregados e equipamentos, que em parceria com os grandes fornecedores são desenvolvidos para auxiliar na navegação, aumentar o conforto no dia a dia à bordo, garantir mais segurança, e até mesmo minimizar a manutenção e prolongar a vida útil da embarcação.

São Paulo Boat Show Foto George Casé
Painéis digitais em breve devem ser a realidade de muitas embarcações ( Foto: George Casé).

Hoje com o auxílio da tecnologia já é possível adquirir um barco autônomo controlado por piloto automático, ou até mesmo atracar sem interferência humana. A navegação com joystick onde todos os movimentos estão concentrados em um único controle também já é realidade, assim como o painel totalmente digital é apresentado como a alternativa para substituir o modelo tradicional com muitos relógios individualizados, que logo logo já será coisa do passado.

A tecnologia também tem auxiliado no desenvolvimento de materiais de alto desempenho que apresentam resistência ao uso intenso, em especial aos agentes do ambiente náutico, e por isso começam a ser introduzidos nas especificações internas das embarcações. Em alguns modelos é possível encontrar todo o box revestido com lâmina de madeira, assim como espelhos de alta performance totalmente sintéticos e inquebráveis.

São Paulo Boat Show Foto George Casé
Conforto, charme e elegância fazem parte das embarcações de alto luxo ( Foto: George Casé).

Sem falar nas tecnologias atreladas ao conforto dos tripulantes como a automação interna dos comandos de som, iluminação, cortinas, TVs e ar-condicionado, e do sistema de plataformas hidráulicas que auxiliam no embarque e desembarque, dentre outros. De fato “O mundo náutico vem com tudo” e aos que se aventurarem nesse universo não irão faltar possibilidades para sonhar.

 

 

quarto bebe estilo escandinavo shutterstock 391452901 Photographee.eu  1080x494 - Tendência Escandinava em quartos de bebê

A tendência Escandinava que prima pelo minimalismo e design sofisticado, vem ganhando cada vez mais espaço em quartos de bebê. O estilo tem como objetivo tornar os ambientes ainda mais acolhedores, verdadeiros ninhos, por meio de toques suaves e linhas retas.

estilo de decoração escandinava
O estilo torna os ambientes ainda mais acolhedores (Foto: Photographee.eu / Shutterstock.com).

“No décor escandinavo tudo é projetado para que os moradores tenham o máximo de conforto, tanto no posicionamento de móveis, quanto na escolha dos tecidos. As cores em tons pastel devem gerar aconchego visual e transmitir tranquilidade. A funcionalidade está acima da estética”, explica a designer de interiores Cris Araújo, do escritório Maraú Design Stúdio.

estilo de decoração escandinava
Na escolha do mobiliário, ganham preferência os móveis que apresentam traços mais retos (Foto: Photographee.eu / Shutterstock.com).

Os tons mais frios também se destacam na hora do decorar esses ambientes infantis. Na escolha do mobiliário, ganham preferência os móveis que apresentam traços mais retos e um design contemporâneo. As formas geométricas  também são uma característica forte dessa tendência. Nos projetos onde o estilo Escandinavo aparece, é a simplicidade que faz a diferença, tornando o ambiente único e cheio de beleza.

estilo de decoração escandinava
Os tons mais frios também se destacam na hora do decorar esses ambientes infantis (Foto: Yuri-U / Shutterstock.com).

 

 

unnamed 93 1024x494 - Subsolo de antiga casa alemã vira um moderno escritório de arquitetura

A arquitetura arruma solução para todas as necessidades do homem. E foi pensando em resolver a urgência de encontrar um espaço para acomodar o novo escritório do Estúdio Campetti, que os arquitetos e sócios, Márcia Campetti e Tiago Campetti, descobriram no subsolo de uma antiga casa alemã um local onde se pudesse trabalhar com liberdade a composição do espaço.

Estúdio Campetti Fotos: Marcelo Stammer
As soluções de iluminação foram pensadas para liberar o teto e otimizar os espaços (Foto: Marcelo Stammer).

No local de 90m², a preocupação dos arquitetos era se o pé direito de 2,10m (1,90m abaixo de algumas vigas) não impediria o bom funcionamento do estúdio. Solucionaram a questão com o rebaixamento de toda a circulação que o espaço necessitaria e começaram a distribuir os ambientes nos cômodos periféricos.

Estúdio Campetti Fotos: Marcelo Stammer
Os arquitetos desenharam o mobiliário que utiliza materiais mais brutos em essência, aliado ao refinamento na execução (Foto: Marcelo Stammer).

Por ser um antigo subsolo, o ambiente possuía apenas uma porta de acesso com uma pequena janela e mais uma porta aos fundos para um pátio interno do terreno. Então as primeiras mudanças foram a ampliação da porta frontal, transformando toda a parede da frente em uma porta deslizante de vidro. A criação de uma grade de vergalhões para essa porta e a abertura das divisões internas, antes muito segmentadas e fechadas,  agora se abrem para a circulação, permitindo a ventilação cruzada e um maior aproveitamento da luz natural. As soluções de iluminação foram pensadas para liberar o teto e otimizar os espaços.

Estúdio Campetti Fotos: Marcelo Stammer
A escolha de materiais estruturais utilizados, como acabamentos, conecta a atividade do “pensar” da arquitetura com o “executar” (Foto: Marcelo Stammer).

Os arquitetos desenharam o mobiliário que utiliza materiais mais brutos em essência, aliado ao refinamento na execução. O que mostra a possibilidade de se trabalhar com sofisticação qualquer material, desde que se respeitando suas características.

Estúdio Campetti Fotos: Marcelo Stammer
Os arquitetos encontraram no subsolo de uma antiga casa alemã um local onde se pudesse trabalhar com liberdade a composição do espaço ( Foto: Marcelo Stammer).

A escolha de materiais estruturais utilizados, como acabamentos, conecta a atividade do “pensar” da arquitetura com o “executar”, como é o caso da estante montada a partir de um andaime, transformando um elemento que antes servia apenas de suporte para quem trabalhava no canteiro e agora pode ser utilizada pela equipe de projeto.