Acolhimento e aconchego no Café Santa Clara

Casacor Pernambuco 2019

O Café Santa Clara é um projeto assinado pela arquiteta Sandra Bione, que utilizou um conceito simples para a criação e desenvolvimento do espaço: “Proporcionar um ambiente acolhedor e muito aconchegante para o usuário”, explica a profissional.

O espaço tem apenas 40m², e traz uma característica peculiar, que é a sua forma irregular. Ainda assim, Sandra destaca que foi possível trabalhar o espaço para fornecer com 40 lugares aos visitantes da 22ª CASACOR Pernambuco.

Nesta edição, a operação do ficou por conta da Santa Clara: “Tivemos a preocupação de oferecer tudo o que uma cafeteria necessita para funcionar perfeitamente, incluindo equipamentos de alta tecnologia”, explica a arquiteta.

Casacor Pernambuco 2019
Casacor Pernambuco 2019 – Crédito das fotos: Rogério Maranhão

O mobiliário é um clássico e o padrão escolhido foi o Pau Ferro da Arauco e o Sal Rosa, cores que trouxeram muita elegância ao ambiente como um todo. Sandra também trabalhou em parceria com algumas artesãs de Pernambuco, como Cida Lima e Fida. As peças trazem a valorização da arte local e ainda fazem uma ponte com a temática central desta edição da CASACOR PE, que é “Planeta Casa”.

Além das cores da madeira padrão Pau Ferro e Sal Rosa, o verde também é uma cor predominante na paleta do espaço, aparecendo no painel de plantas estabilizadas, que nunca envelhecem.

Toda a marcenaria foi desenvolvida especialmente para o Café Santa Clara, de acordo com a necessidade de operação da própria empresa. Isso ajuda a garantir que a cafeteria funciona como em qualquer outro lugar, atendendo ao público com qualidade.

A iluminação foi pensada para seguir a estética simplista e funcional proposta pelo projeto, que tem como via principal, a simplicidade acrescentada de uma leitura sofisticada. “Com isso, na iluminação também usamos essa pegar. O ambiente todo é iluminado por apenas lâmpadas de led de diversos tamanhos e formatos. Usamos um padrão de instalação, que parece aleatório, para causar o efeito de movimento”, explica a arquiteta.

Sandra também destaca que optou por utilizar materiais bem nobres, como o maravilhoso vidro das esquadrias que tem uma especial proteção contra raios solares.

O paisagismo também é um show a parte: “Conseguimos com a Fertisolo um produto certo para atender nosso projeto, que são as plantas estabilizadas, que sempre se mantém verdes, sem precisar de uma mínima manutenção”, conta Sandra.

O forro de PVC, com textura e cor de madeira é um produto sustentável de alta durabilidade, leve e de fácil aplicação, seguindo a ideia da mostra neste ano, que é propor um debate sobre como é possível criar espaços contemporâneos e criativos, e ainda assim manter a sustentabilidade e a preservação da natureza.

O resultado final é realmente muito belo e convidativo aos visitantes, como uma boa cafeteira. “Consegui mostrar ao público exatamente o que eu queria, um espaço confortável e acolhedor, onde cada visitante terá uma experiência única”, comemora Sandra, que ainda completa: “Acredito que a escolha da madeira mais próxima do natural com veios aparentes e bem marcadas é uma tendência forte e que pode ser usada nos mais variados ambientes”, finaliza a arquiteta.

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *