Arquitetos ensinam como montar playground ecológico

Playground ecológico - Painel de madeira com chão em xadrez e balanço ecológico

Sustentabilidade, acessibilidade e diversão podem andar juntos num projeto. É o que vamos ver agora, mostrando a você como montar um playground ecológico de deixar qualquer um querendo voltar a ser criança. O Território Ludus, espaço assinado por Lao Napolitano, da LAO Design, e Angela Dorascenzi, da Dorascenzi Arquitetura, na CASACOR Ribeirão Preto.

Playground ecológico: Universo infantil sustentável

A ideia é unir elementos, traços e cores que levam ao universo infantil, mas também atraem os adultos. Seguindo a linha dos arquitetos, o resultado pode ser surpreendente se você trabalhar a variação de tonalidades, para aumentar o repertório de cores das crianças. Assim, você não se prende às cores primárias, que costumam se repetir nesse tipo de projeto. Quer inovar ainda mais e dar a sua contribuição à natureza? Então que tal uma cortina com sobras de tecidos e linhas? Ela dá as boas vindas e impõe um certo ar de mistério a quem chega. No espaço cabem, ainda, uma espreguiçadeira com estrutura de aço e telas de poliamida e uma parede vazada, formada por carreteis reaproveitados da indústria têxtil, que lembram cobogós.

Parede de cobogós e canos coloridos delimitam espaço
Luz e cor remetem ao universo infantil e imprimem alegria – Foto: Divulgação

Jogo de memória no playground ecológico

Na segunda entrada, o ambiente ganhou uma reentrância, com outra cortina de tecidos e linhas de cores e texturas variadas, semelhante à da entrada principal. Ao lado, um painel de madeira e compensado naval concentra brinquedos educativos e sensoriais. Há, por exemplo, um jogo de memória, formado por cubos giratórios, com figuras de animais, frutas e pessoas, e instrumentos sonoros. Assim, é possível reunir elementos que compõem a fauna, a flora e o espírito criativo do brasileiro, além de convidar a criançada a produzir seus sons.

Playground ecológico: Parede feita de carreteis reaproveitados como cobogós
Carreteis de linha viram parede de cobogós – Foto: Divulgação

Entre outros detalhes do projeto estão: gangorra em forma de girassol, com assento metálico, base de pneus sobrepostos e um balanço redondo de metal, revestido de borracha, suspenso por cordas de garrafas PET recicladas. Tudo foi pensado para que haja o convite à brincadeira, ao descanso e à reflexão sobre como podemos criar bons e confortáveis espaços respeitando os recursos naturais e deixando lições aos pequenos.

Gostou do nosso conteúdo? Quer sugerir alguma pauta? Deixa o teu comentário!

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *