Arquitetura para animais: harmonia na convivência entre donos e pets

Arquitetura para animais visa conforto de moradores e pets

Brasileiro é apaixonado por animais de estimação. A população de pets cresce e já são mais de 50 milhões de cães e 22 milhões de gatos nos lares brasileiros.Na arquitetura e decoração, cães e gatos recebem atenção especial para viverem confortavelmente junto aos seus donos. Experientes em executar projetos com a presença deles, as arquitetas Daniele Okuhara e Beatriz Ottaiano, da Doob Arquitetura, e Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, dizem que é possível ter em casa um décor moderno, atual e completamente adaptado aos cachorros e gatos. Basta acertar na escolha dos materiais a serem utilizados e atentar-se a observações que farão a diferença no dia a dia da família.

Veja como as dicas de arquitetura para animais pode deixar a casa mais gostosa para os moradores e seus pets:

  • Adaptação nos ambientes e segurança

Usando as bases da arquitetura para animais, considere espaços específicos para o descanso, alimentação e as necessidades fisiológicas dos pets. Para facilitar o acesso, passagens adaptadas podem ser instaladas nas portas. “Para quem mora em apartamentos ou sobrados, é imprescindível investir em redes de proteção nas janelas e varandas”, enfatiza a arquiteta Ana Yoshida.

  • Piso certo

Praticidade é a tônica na escolha do revestimento escolhido para o chão, já que demandam maior frequência no processo de limpeza. Entre as opções, o porcelanato aparece como o tipo de revestimento que atende os mais variados estilos de decoração devido ao grande número de acabamentos disponíveis – amadeirados, marmorizados e aqueles que imitam concreto, entre outros –, e podem ser limpos com facilidade. 

Piso também é importante na arquitetura para animais
Porcelanato aparece entre melhores opções – Foto: Júlia Ribeiro
  • Móveis e decoração

Os cães não têm noção de cuidado com os móveis e com parte de decoração da casa. Assim, acabam danificando os itens podem, muitas vezes, provocar acidentes. É aconselhável usar estantes fechadas. No caso de gatos, a marcenaria pode ser pensada para proporcionar um maior grau de dificuldade nas escaladas. Também é importante considerar, tanto para as cadeiras como sofás, a impermeabilização ou blindagem do tecido para driblar, em tempo hábil, qualquer imprevisto. Sobre os tapetes, escolha um modelo produzido com fibras sintéticas de vinil e poliéster, que são laváveis e apresentam a trama totalmente fechada.

Móveis são pensados na arquitetura para animais
Impermeabilizar sofás e cadeiras é a dica – Foto: Evelyn Müller
  • Casinhas para pets

Em casas ou apartamentos não há necessidade de usar a estrutura de uma casinha. “Geralmente, quando trabalhamos com a arquitetura para animais, elegemos estofados posicionados em um cantinho”, explica Ana Yoshida. Para quem tem uma boa área externa e pretende construir uma casinha para o cachorro, um bom material para é o pistão, que propicia a limpeza facilitada e permite que a casa fique mais arejada.  Caso seja possível, vale construir a casinha sobre uma base de alvenaria não eliminar a necessidade de suspender a estrutura durante a lavagem da área.

Casinha é dica na arquitetura para animais
Projeto Ana Yoshida – foto: Fotos Luís Simione

Agora que você tem as dicas certas em mãos, que tal proporcionar ainda mais conforto aos seus bichinhos de estimação? São pequenos detalhes que certamente farão a diferença para você, seus filhotes de quatro patas e para o seu lar como um todo. Aconchego, conforto e amor nunca são demais, não é mesmo? 

Gostou do nosso conteúdo? Quer sugerir alguma pauta? Deixa o teu comentário!

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *