Lucas 3907 - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”

Fenearte 2017 com o tema “A Arte é a Nossa Bandeira”

Entre os dias 06 e 16 de julho de 2017, o Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, recebeu novamente a Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), que no referido ano chegou a maioridade, completando dezoito anos de exaltação a cultura e artesanato do país. 

No ano em questão, o tema foi “ A arte é Nossa Bandeira”, que destacou a riqueza cultural de Pernambuco. 

O público pôde encontrar por lá muita arte, decoração, cultura, gastronomia, música e moda que representou a diversidade de estilos e tradições de todos os estados brasileiros e de trinta e três países. 

No total foram mais de 5 mil expositores em cerca de 800 espaços, distribuídos em uma área de 30 mil m².

svg%3E - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”
Perspectiva da entrada principal da Fenearte.

E as novidades para 2017 foram muitas, entre elas a setorização por tipologias do artesanato (cerâmica, madeira, metal, fibra, pedra, cabaça, vidro, papel, tela, PVC, materiais sintéticos, sabonete, têxtil e couro). 

Além disso, os corredores mais largos foram para facilitar o acesso de todos. A Fenearte promoveu a ampliação das palestras gratuitas e também de atrações expositivas. 

Contou também com atividades infantis concentradas no mezanino e a nova localização dos Salões de Arte Popular e Religiosa, além da Galeria de Reciclados. 

O arquiteto Carlos Augusto Lira realizou mudanças na planta do evento para garantir um percurso mais confortável. 

“Nesse layout, o grande trunfo foi a setorização por tipo de material que facilitou na hora das pessoas procurarem algum produto específico. As cores vêm no tom pastel, mas há espaço para a intensidade do vermelho que domina o piso no setor dos mestres, logo na entrada na feira”, afirmou Carlos Augusto. 

Já a cenografia valorizou os símbolos da bandeira de Pernambuco e as tipologias do artesanato. A sinalização foi reforçada por carpetes coloridos e placas suspensas que farão a decoração das vinte e uma ruas da feira.

A organização do evento

O Salão de Arte Popular foi para a área externa, logo na chegada, reunindo 210 obras expostas lado a lado, divididas entre as categorias Arte Popular Ana Holanda,  Arte Religiosa e Galeria dos Reciclados. 

A curadoria também foi de Carlos Augusto Lira, com premiação para 3 ganhadores de cada categoria, escolhidos por uma comissão julgadora. 

Durante a Feira aconteceu ainda uma votação do Prêmio Aclamação, que elegeu a melhor peça de cada exibição através do voto popular com uma urna eletrônica no local.

Assista ao vídeo sobre a nova Fenearte

O homenageado da Fenearte foi Manuel Eudócio, Patrimônio Vivo de Pernambuco, falecido em 2016, que moldava no barro as cenas do cotidiano nordestino. 

Na Alameda dos Mestres Janete Costa, que se localizou logo na entrada da feira, o público pôde conferir um espaço com exposição e comercialização de obras assinadas por Eudócio, o último discípulo de Vitalino. 

A Alameda dos Mestres contou com 63 mestres artesãos pernambucanos.

svg%3E - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”
Os premiados do Salão Ana Holanda: Apaixonados por forró (cerâmica), de Fernandes Rodrigues de Oliveira; o Altar dos Milagres (resina) Milton Pereira de Araújo e o vendedor de cordel (madeira), de Aldemir Elias do Nascimento.

Espaço Interferência Janete Costa

Já no Espaço Interferência Janete Costa, exposições e discussões levaram até o público os diversos olhares sobre o artesanato e o design. No total, aconteceram sete palestras gratuitas.

Idealizado pelas arquitetas Roberta Borsoi e Bete Paes, o espaço foi uma oportunidade de integrar o artesanato, a arte popular e o design artesanal em um ambiente decorado. 

Por lá esteve um quarto de jovem e uma sala de jantar, onde o mobiliário foi produzido em Pernambuco. 

Os mestres demonstraram suas técnicas ao vivo e expondo seus trabalhos. Entre eles, Cornélio (Piauí), famoso por seus totens de santos, e Gerard (Bahia), que do barro faz surgir formas e cores no sincretismo religioso. 

Além disso, foi feito um tributo a Antônio de Dedé, Patrimônio Vivo de Alagoas, falecido no último dia 16, reconhecido internacionalmente, com trabalhos expostos e disponíveis para aquisição.

svg%3E - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”
Eudócio, o cronista do sertão (Foto: Lucas Oliveira).

A Fenearte ainda ofereceu oficinas gratuitas para quem desejasse aprender técnicas artesanais que foram realizadas no mezanino durante todos os dias do evento.

svg%3E - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”

svg%3E - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”
As inscrições serão feitas no local.

Uma passarela apresentou 16 desfiles com trabalhos desenvolvidos por diversas marcas. 

O objetivo de tudo isso foi o resgate de técnicas artesanais, da força criativa do feito à mão, articulando a costura entre moda e artesanato. 

Lukka Soares, que foi revelada no episódio do último incêndio na comunidade Vila Santa Luzia, no Recife, exibiu 100 croquis em uma mostra instalada junto à Passarela.

svg%3E - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”
O aplicativo criado especialmente para a Fenearte. Por lá será oferecida Wi-Fi gratuita no mezanino durante o evento.

Ao final do percurso, o visitante vai poder conferir a Fenearte Memória, que irá apresentar um pouco da história da feira nestas dezoito edições. Um dos destaques será um jogo de memória que garantirá a interação dos visitantes.

svg%3E - Fenearte 2017 com o tema “A  Arte é a Nossa Bandeira”
São 18 anos exaltando a cultura popular (Fotos: Lucas Oliveira e Marcos Pimentel).

O evento contou ainda com um aplicativo app.vcfenearte2017, que foi desenvolvido por seis alunos da Escola Técnica Estadual Maria José Vasconcelos,  de Bezerros, no agreste de Pernambuco. 

Nele, as pessoas puderam encontrar a localização dos expositores, a grade completa da programação, orientações sobre o mapa e informações sobre os espaços. 

Ao final do percurso, o visitante ainda pôde conferir a Fenearte Memória, que apresentou um pouco da história da feira durante as dezoito edições anteriores. Um dos destaques foi um jogo de memória que garantiu a interação dos visitantes.

Serviço:

www.fenearte.pe.gov.br

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.