mortalha mutua1 rodrigo braga 2012 baixa - Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição

Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição

“O fotógrafo agricultor ara e planta uma imagem. Toda a minha fotografia é uma criação de mundo”, conta o artista visual Rodrigo Braga, que lança, na próxima quarta-feira (1) para convidados, no Museu do Estado, a mostra “Agricultura da Imagem”, com curadoria de Daniel Rangel. As obras são em formato de fotografia e vídeo. Há sete anos sem expor no Recife, o artista traz uma mostra que circulou nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza e foi vista por aproximadamente 220 mil pessoas.

sentinela do rio Rodrigo Braga 2010 quadrada 1024x1024 - Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição
Há sete anos sem expor no Recife, o artista traz uma mostra que já circulou por diversas cidades do país (Foto: obra Sentinela do Rio/divulgação).

Como se vê na mostra, o processo criativo de Rodrigo Braga se faz justamente através de um jogo no qual o artista não assume o papel de uma mera testemunha do espetáculo da natureza, em um posicionamento relacional romântico que situaria a natureza como um objeto a ser apenas apreciado. Aqui, o sujeito assume o lugar ativo de participante da natureza e o que entra em cena é a relação do ser humano com o espaço no qual ele se encontra. Há uma atividade criativa na relação sujeito-natureza aqui desvelada. “Eu faço intervenções nessa natureza com a minha própria ação e tento evidenciar justamente a mimese que a natureza já faz com ela mesma. O graveto se relaciona com a veia e com os espinhos dos peixes e assim vai”, justifica Rodrigo.

mortalha mutua1 rodrigo braga 2012 baixa 1024x682 - Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição
As relações tensas entre sujeito e natureza e o caráter mimético da própria natureza ganham destaque na exposição (Foto: obra Mortalha mútua/ divulgação).

Em toda obra, sente-se a familiaridade do artista com o meio natural, a água, a terra e os animais. Não é tanto por acaso: Rodrigo Braga nasceu em Manaus próxima à natureza. “A natureza me traz gosto e familiaridade, mas é óbvio que eu sou um ser urbano de grandes cidades e carrego comigo todas as contradições que as pessoas urbanas têm. O meu trabalho não mostra uma paisagem idílica, romântica, irretocável, mas é justamente a minha visão, também urbana, sobre as paisagens que transito”, detalha.

ilha lago rodrigo braga 2009 1024x686 - Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição
O processo criativo se faz justamente através de um jogo no qual o artista não assume o papel de uma mera testemunha do espetáculo da natureza (Foto: Ilha Lago/divulgação).

Além da tensão sujeito-natureza, o fotógrafo agricultor também explora na exposição o aspecto mimético próprio da natureza.

refugo de mare baixa4 rodrigo braga 2010 baixa 1024x682 - Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição
A exposição fica em cartaz até o dia 06 de setembro (Foto: Refugo de Maré Baixa/divulgação).

A mostra também conta com obras mais recentes, criadas pelo artista nos últimos cinco anos em diferentes regiões por onde passou, como Amazônia, Baía de Guanabara, Pernambuco, França e Estados Unidos. Uma das mais recentes, intitulada Mar Interior, foi uma instalação montada em 2016 no Palais de Tokyo, na capital francesa. A exposição aqui no Recife, fica em cartaz até o dia 06 de setembro.

organismos teluricos rodrigo braga 2013 1024x683 - Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição
As obras são em formato de fotografia e vídeo (Foto: a obra Organismos Telúricos).

Sobre o artista:

Nascido em Manaus, Rodrigo Braga se mudou ainda criança para o Recife, onde se graduou em Artes Plásticas pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente vive no Rio de Janeiro. Expõe com regularidade desde 1999. Em 2012, participou da 30ª Bienal Internacional de São Paulo e, em 2016, realizou uma exposição individual no Palais de Tokyo, em Paris. Em 2009, recebeu o Prêmio Marcantonio Vilaça – Funarte/MinC; em 2010, o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia; em 2012, o Prêmio Pipa/MAM-RJ Voto Popular; em 2013, o Prêmio MASP Talento Emergente. Possui obras em acervos particulares e institucionais no Brasil e no exterior, como MAM-SP, MAM-RJ e Maison Européene de La Photographie – Paris.

 

Serviço:
Agricultura da Imagem
Visitação: 02 de agosto a 07 de setembro
Museu do Estado-Av. Rui Barbosa, 960, Graças.
Entrada gratuita

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
revistaSIM Arte Exposicao Ploeg e outras narrativas Capa Destaque 390x390 - Rodrigo Braga volta ao Recife com nova exposição
Roberto Ploeg com nova exposição de arte