MODERNISMO - “Quinze Versões do Modernismo” é tema de exposição no Recife

“Quinze Versões do Modernismo” é tema de exposição no Recife

Movimento de várias facetas, o Modernismo repercutiu fortemente sobre a cena artística e a sociedade brasileira na primeira metade do século XX, e repercute até hoje, sendo referência para as atuais gerações. A produção dessa época é destaque na nova exposição da Galeria Ranulpho, localizada no bairro do Recife, intitulada “Quinze Versões do Modernismo”.

Juarez Machado O senhor dos vinhos - “Quinze Versões do Modernismo” é tema de exposição no Recife
A obra de Juarez Machado – O senhor dos vinhos (Foto: divulgação).

A mostra traz 15 artistas modernistas e suas diferentes abordagens sobre diversos temas. Serão expostas telas de nomes como Virgolino, Vicente do Rego Monteiro, Aurélio D’Alincourt, Rafael Guerra, Juarez Machado, Manoel Santiago, José Cláudio, Baltazar da Camara, Bianco, José Maria, Alcides Santos e Reynaldo Fonseca. Também será realizada uma homenagem ao patrono da Galeria e pai do marchand Carlos Ranulpho, J. Ranulpho, que foi um nome de destaque nas artes na década de 20, colaborando com jornais e revistas com charges, caricaturas, retratos e desenhos. Além disso, imortalizou em seus traços cenas e tipos populares, como canaviais, estivadores, balaieiros e o carnaval.

De Baltazar da Câmara um dos fundadores da Escola de Belas Artes do Recife, junto com Fedora do Rego Monteiro e Mário Nunes, entre outros, haverá três quadros com paisagens, sendo dois pintados em Paris na década de 50 e um no Recife, em 1946. Além de paisagista, Baltazar também foi um excelente retratista: ele assinou vários retratos de ex-governadores que estão expostos no Palácio do Campo das Princesas. Também integram a coletiva uma das mais importantes pinturas de Wellington Virgolino, “José e a mulher de Potifar”. A obra fez parte da exposição individual do artista “Virgolino descobre a Bíblia”, realizada em São Paulo em 1973, com diversas obras baseadas em histórias bíblicas.

Entre os artistas mais atuais, uma das apostas é o pintor Rafael Guerra. O jovem se formou na Florence Academy of Art (FAA), na Itália, uma das mais importantes academias de artes do mundo. Atualmente ele reside na Finlândia, onde tem ateliê, mas fez questão de participar da exposição. Duas obras do curitibano Juarez Machado, cujas pinturas de cores quentes serviram de inspiração no cenário e iluminação do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulan, do diretor Jean-Pierre Jeunet, serão expostas. “O Senhor dos Vinhos” e “Deux verre de vin mille mots” foram produzidos em Paris, onde o artista fixou residência desde 1986 e montou ateliê, mantendo as unidades já instaladas em Joinville e no Rio de Janeiro.

Serviço:
Exposição “Quinze Versões do Modernismo”
Galeria Ranulpho (Rua do Bom Jesus, 125, Bairro do Recife, Recife, PE)
Inauguração: Dia 5 de julho, às 19h.
Visitação: De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Até 29 de julho.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.