unnamed 24 - Recife: seminário sobre gestão de Fortes foca no turismo
Foto: Divulgação

Recife: seminário sobre gestão de Fortes foca no turismo

unnamed 24 - Recife: seminário sobre gestão de Fortes foca no turismo
Forte das Cinco Pontas, Recife/PE. Foto: Divulgação

Entre os dias 4 e 7 de abril, o Seminário Internacional Fortificações Brasileiras – Patrimônio Mundial: estudos para análise de modelos de gestão e valoração turístico-cultural, reunirá gestores de fortificações e agentes públicos do Brasil, da América Latina e da Europa. O evento acontece no Forte das Cinco Pontas, no Recife e os debates vão abranger modelos de gestão e a dinamização da atividade turística.

As fortificações brasileiras foram implantadas pelos europeus num processo de ocupação diferenciado das outras potências coloniais. Hoje, elas são uma porta de entrada para o turismo cultural no Brasil, incentivando o conhecimento e a apropriação do Patrimônio Cultural.

Um plano em estudo pelo Ministério do Turismo prevê melhorias no ambiente de negócios da área, com o incentivo à realização de parcerias público-privadas, e enfatizar que os monumentos ajudam a diversificar a oferta turística de destinos nacionais. De acordo com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, por meio do seminário, com muitos debates, será definido a forma de gestão ideal para fazer das fortificações grandes equipamentos turísticos do país.

PATRIMÔNIO MUNDIAL
Durante o evento será discutida a candidatura de 19 fortificações, situadas em 10 estados brasileiros, que integram a Lista Indicativa Brasileira a Patrimônio Mundial da Unesco. O conjunto representa as construções defensivas implantadas no território nacional, nos pontos que serviram para definir as fronteiras marítimas e fluviais do País. A iniciativa vem sendo empreendida pelo Departamento de Articulação e Fomento (DAF) do Iphan em desdobramento aos entendimentos construídos junto aos Ministérios do Turismo e da Defesa e conta com a participação do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (Depam) do Instituto e da Superintendência do Iphan-PE. Na lista, Pernambuco entra com os fortes de Santa Cruz (Fort Orange), em Itamaracá, São João Batista do Brum e São Tiago das Cinco Pontas, ambos no Recife.

Para os debates e a realização das oficinas de trabalho, estarão presentes representantes de fotificações de 4 quatro países. Eles irão partilhar suas experiências na gestão dos bens: Fortaleza de Dalt Vila, em Ibiza, na Espanha; Castelo de São Jorge, em Lisboa, em Portugal; Castelo de San Felipe de Barajas, em Cartagena de Indias, na Colômbia; e Sistema de Fortificações de Havana, na Cuba. Também serão abordados casos como modelos de gestão para a realidade brasileira, como a Fortaleza de Tapirandú, em Morro de São Paulo, na Bahia, o Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, e o Forte das Cinco Pontas, no Recife.

A proposta é que, ao final do seminário, seja assinada a Carta do Recife, com diretrizes para o estabelecimento de parcerias público-privadas e para a certificação de destinos patrimoniais, visando, ainda, acordos específicos para cada fortificação com a definição de diretrizes de trabalho que deverão nortear o desenvolvimento das suas ações.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
revistaSIM Arquitetura CasaCor 2020 Lenira Melo Quarto de Estudos Online Destaque Credito PH Nunes 1 390x390 - Recife: seminário sobre gestão de Fortes foca no turismo
Confira o Quarto de Estudos Online, de Lenira Melo e seus estudantes